​Em Portugal, como na Europa, assiste-se ao envelhecimento da população, quer por decréscimo de nascimentos quer por aumento da esperança média de vida. Este fenómeno, que também é mundial, acarretará uma alteração profunda nas necessidades quotidianas dos nossos cidadãos. Este fenómeno não dá sinais de abrandamento. Pelo contrário, em 50 anos, entre 1950 e 2000, houve um aumento de quase 200% na população idosa mundial. Na Europa, o aumento não é tão acentuado mas segue uma tendência semelhante.
O fenómeno do envelhecimento e dos modos de envelhecer causam na Europa preocupações sociopolíticas acerca de uma realidade cada vez mais próxima. Num tal contexto, o curso de Tecnologias de Apoio e Acessibilidade, criado e acreditado pela A3ES em 2014, pretende dar resposta aos problemas emergentes que se colocam neste contexto. Nomeadamente, colaborando na conceção de novas aproximações tecnológicas, na formação de recursos humanos especializados, e atividade de consultadoria na área perante as entidades que lidam direta ou indiretamente com a população mais idosa, como sejam as Câmaras Municipais, Centros Regionais de Segurança Social, IPSS, Misericórdias, etc.
A UTAD tem uma boa experiência na aceitação da temática da reabilitação por parte de diversas instituições tendo um número elevado de famílias e profissionais procurado o seu laboratório de Acessibilidade CERTIC – Centro de Engenharia de Reabilitação e Acessibilidade, em funcionamento desde 2001. O CERTIC, gere vários projetos tecnológicos e presta apoio à comunidade com necessidades especiais, como por exemplo no projeto BETA (Banco de Empréstimo de Tecnologias de Apoio com mais de 400 produtos de apoio). Este centro tem demonstrado ser um recurso regional e nacional de valor incalculável, essencial para a transferência de competências e apoio nesta área tecnológica.
O CERTIC e a Escola de Ciências e Tecnologia (ECT) da UTAD têm vários protocolos de colaboração com entidades e empresas nas áreas de formação, consultoria e de I&D, como sejam a fundação PT, Centro de Reabilitação de Gaia, Hospital Garcia da Horta em Almada, Câmaras Municipais, entre outras instituições.
O Curso de 1º ciclo Tecnologias de Apoio e Acessibilidade é único em Portugal e na Europa existem apenas 3 cursos de licenciatura similares.
Os desafios que se colocam para lidar com o envelhecimento e a deficiência crescente na população são, por si só, fundamentos a favor da boa empregabilidade que se espera para este novo curso, abrangendo áreas tais como:
• Empresas de Ajudas Técnicas, Geriatria e Acessibilidade;
• Associações e organizações de apoio a pessoas com deficiência e/ou idosos;
• Empresas, organizações e serviços relacionados com a saúde, incluindo hospitais;
• Serviços relacionados com a reabilitação profissional e tecnologias de apoio à educação especial;
• Empresas de Tecnologias de Informação e Comunicação;
• Organismos da Administração Pública Central, Regional e Local;
• Centros e Laboratórios de Investigação;
• Atividade independente.