Foto: UTAD acolheu o mais importante congresso do mundo em Historiografia Linguística
[Imprimir]

Alguns dos mais importantes Historiadores da Linguística de todo o mundo estiveram na UTAD, entre os dias 25 e 29 de agosto, para apresentar os resultados das mais recentes investigações e discutir o futuro da disciplina.
A Historiografia Linguística é uma das disciplinas linguísticas mais recentes, com pouco mais de 40 anos, e tem por objetivo estudar a evolução das ciências da linguagem em geral e do pensamento linguístico em particular.
Esta atividade inscreveu-se na 13.ª edição da International Conference on the History of the Language Sciences (conhecido em todo o mundo pelo acrónimo ICHoLS), o mais importante congresso do mundo na História da Linguística, e foi organizado, pela primeira vez em Portugal, pelo Centro de Estudos em Letras, o único Centro de Investigação em Portugal dedicado a esta disciplina linguística.
O ICHoLS XIII teve como apoio as sete sociedades mundiais dedicadas especificamente à Historiografia Linguística:  Henry Sweet Society for the History of Linguistic (Reino Unido), North American Association for the History of the Language Sciences (EUA), Sociedad Española de Historiografía Lingüística (Espanha), Société d’Histoire et d’Épistémologie des Sciences du Langage (França), Sociedad Mexicana de Historiografía Lingüística (México), Studienkreis ‘Geschichte der Sprachwissenschaft’ (Alemanha) e Giorgi Akhvlediani Society for the History of Linguistics (Geórgia).
Participaram mais de 200 conferencistas, oriundos de mais de 30 países e com representantes dos cinco continentes. As línguas oficiais foram Português, Inglês, Francês, Espanhol e Alemão. Entre os participantes de maior renome internacional contam-se os professores Konrad Koerner, fundador do ICHoLS, Hans-Josef Niederehe e Gerda Hassler (Alemanha); David Cram e Wendy Ayres-Bennett (Inglaterra); Douglas Kibbee, Thomas Craig Christy e John Sullivan (EUA); John Considine (Canadá); Ascensión Hernández Triviño e Pilar Máynez (México); Leonor Lopes Fávero e Maria Helena de Moura Neves (Brasil); Mark Amsler (Nova Zelândia); Pierre Swiggers e Johan van der Auwera, (Bélgica); Otto Zwartjes e Anthony  Klijnsmit (Holanda); Bernard Colombat e Christian Puech (França); Miguel Ángel Esparza Torres e Eustaquio Sánchez Salor (Espanha)…
O Centro de Estudos em Letras, aproveitando a presença do fundador do ICHoLS em Portugal, Prof. Konrad Koerner, quis assinalar os seus 75 anos de vida e editou um livro em sua homenagem, com a recolha de 12 artigos importantes na Historiografia Linguística, publicados em Português. O livro intitula-se Quatro décadas de historiografia linguística: estudos selecionados e será muito importante para os investigadores de Historiografia Linguística em todo o mundo de língua portuguesa.
Os objetivos foram totalmente alcançados, tendo a UTAD sido reconhecida internacionalmente não só pela competência científica dos seus investigadores nesta área, como também pela sua capacidade de organização. Na opinião dos mais velhos, como dos Profs. Konrad Koerner, o fundador do ICHoLS, Douglas Kibbee e Craig Christy, que esteve em todas as edições anteriores, este ICHoLS foi o mais bem organizado de sempre, tendo mesmo afirmado, por exemplo, que “everything proceeded like clockwork”. As Atas do congresso serão publicadas por duas das mais importantes editoras nesta área, a holandesa John Benjamins e a alemã Nodus Publikationen.
Foi a primeira vez que um país do sul da Europa organizou o ICHoLS, que se realiza trienalmente, desde 1978. As edições anteriores ocorreram Ottawa, Canadá (1978); Lille, França (1982); Princeton, EUA (1984); Trier, Alemanha (1987); Galway, Irlanda (1990); Washington, EUA (1993); Oxford, Inglaterra (1996); Fontenay-St. Cloud, França (1999); São Paulo-Campinas, Brasil (2002); Urbana-Champaign, EUA (2005); Potsdam, Alemanha (2008); e São Petersburgo, Rússia (2011). O próximo congresso será realizado em Paris em agosto 2017.
NImp