Foto: Conferência IATSO (International Association for the Treatment of Sexual Offenders)
[Imprimir]
Após Cidade do Cabo (2008), Oslo (2010) e Berlim (2012) a cidade do Porto recebeu nos dias 3 a 6 de setembro a conferência mundial da IATSO (International Association for the Treatment of Sexual Offenders).
Trata-se da maior conferência mundial neste âmbito. Esta conferência reúne de dois em dois anos centenas de profissionais especializados na avaliação e intervenção no âmbito da violência sexual cometida por adolescentes e adultos. Psiquiatras, psicólogos, juristas, entre outros profissionais, procuram discutir os mais recentes estudos sobre instrumentos e técnicas de avaliação do risco de reincidência, bem como sobre as melhores metodologias de intervenção e tratamento destes agressores.
O evento, o maior congresso mundial nesta área e com ampla cobertura mediática, foi organizado em Portugal por Ricardo Barroso da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (Escola de Ciências Humanas e Sociais) e por colegas da Universidade do Porto (Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação e, também, da Faculdade de Direito). O evento decorreu nas instalações da Faculdade de Psicologia da Universidade do Porto e teve a participação de 312 conferencistas de 37 países dos cinco continentes.
Com o tema escolhido para o congresso em Portugal – “Criminal Policies in Sexual Violence: From Research to Legislation and Treatment” – procurou-se salientar a necessidade da legislação e da prática profissional se basear em investigações altamente qualificadas, em particular em termos da sua eficácia interventiva/preventiva.
Os tópicos em discussão incidiram desde as especificidades comportamentais de agressores sexuais adolescentes ou sobre as características de agressores sexuais online, até às novas metodologias de intervenção farmacológica e psicoterapêutica.
Para estas discussões a organização reuniu os mais conceituados cientistas, investigadores, académicos e profissionais de psiquiatria, psicologia e criminologia de todo o mundo. Reputados cientistas internacionais como William Marshall (Queens University, Canadá), Tony Ward (Victoria University of Wellington, Nova Zelândia), Michael Seto (Royal Ottawa Health Care Group, Canadá), Charles Borduin (University of Columbia, EUA) e Peer Briken (University Medical Center Hamburg-Eppendorf, Alemanha) estão já confirmados.
Outro dos temas em discussão, atendendo às controvérsias jurídicas em vários países, prende-se com a eficácia do processo de registo e notificação dos agressores sexuais. Dada a relevância do tema foram convidados dois dos maiores especialistas mundiais nesta matéria que procurarão apresentar estudos recentes sobre esta medida: Terry Thomas (University of Leeds, Reino Unido) e Bill Hebenton (University of Manchester, Reino Unido).
Experiências internacionais sobre a eficácia de programas de intervenção psicoterapêutica foram também alvo de especial atenção, por Karl Hanson (Public Safety Canada, Canadá), Conor Duggan (University of Nottingham, Reino Unido), Sarah Beggs-Christofferson (New Zealand Department of Corrections, Nova Zelândia), Reinhard Eher (Federal Evaluation Centre for Violent and Sexual Offenders, Áustria) e Ruth Mann (National Offender Management Service, Reino Unido).
Tal como em edições anteriores, tratou-se de um evento com um importante impacto internacional e, em especial, com significativo impacto nacional, tanto do ponto de vista profissional, como académico e legislativo. A próxima conferência da IATSO decorrerá em Copenhaga em 2016.
NImp