[Imprimir]

Celebrando-se a 18 de novembro o Dia Europeu dos Antibióticos, a UTAD organizou um conjunto de iniciativas para assinalar a data, associando-se à iniciativa europeia de alertar a comunidade em geral para o uso racional dos antibióticos e sensibilizá-la para a grave ameaça que a resistência aos antibióticos representa para a saúde pública.

O primeiro palestrante foi o Diretor-Geral de Saúde, Francisco George, autor do livro Histórias de Saúde Pública, cujos méritos têm sido amplamente reconhecidos e louvados no seu trabalho de combate à recente epidemia de legionella.
A sua intervenção na UTAD, os seus alertas e apelos foram, por isso, muito pertinentes, numa altura em que todos os indicadores confirmam o aumento a nível mundial do número de doentes infetados por bactérias resistentes aos antibióticos.
De 18 a 20, foi apresentada no hall da Aula Magna, a exposição “Os Antibióticos em Clínica: Consumo e suas Consequências e, no último dia o tema abordado foi a resistência aos antibióticos, como problema de saúde pública humana e animal, tendo como oradora Manuela Caniça, do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge.