[Imprimir]
No dia 5 de fevereiro de 2015, o investigador de Pós-Doutoramento, Rui Marcelino, membro integrado do CIDESD-CreativeLab, vai participar no OptaPro Analytics Forum, em Londres, com a comunicação “Quantitative analysis of leader-follower interactions in footballers’s collective movement”.
O OptaPro Analytics Forum é um evento com participação restrita a profissionais da Análise do Rendimento em Futebol, que consiste na apresentação de 10 comunicações selecionadas a nível internacional. O objetivo deste fórum é criar uma plataforma de discussão e de reflexão entre a comunidade científica e a comunidade de analistas dos clubes profissionais de Futebol.
Este evento, que vai na segunda edição, é promovido pela empresa Opta, líder mundial na recolha e na análise de dados relativos a eventos desportivos. Há duas décadas no mercado, a Opta recorre a metodologias e ferramentas que permitem ajudar profissionais (federações, clubes, atletas, entre outros) a trabalhar mais eficientemente, através da tomada de decisões de forma mais rápida e mais inteligente.
A comunicação do investigador Rui Marcelino procura responder a questões como: Nos jogos de futebol, há jogadores que lideram os movimentos coletivos da equipa? Podemos identificar esses jogadores através de dados posicionais recolhidos por sistemas de visão por computador ou GPS? Em que zonas do campo ocorrem mais interações entre os líderes da equipa e os liderados? Quanto tempo demoram os seus colegas a reagir e a seguir os movimentos dos lideres? Qual a estrutura da network líderes-liderados dentro das equipas?
As interações entre pares de jogadores são detetadas com recurso a correlações direcionais (Directional Correlation Delay Time), revelando os mecanismos comportamentais que determinam os movimentos coletivos dos jogadores de futebol. Esta comunicação é da autoria do CreativeLab/CIDESD, com a participação de Jaime Sampaio e Bruno Gonçalves, em colaboração com o investigador Mate Nagy, do departamento de Zoologia da Universidade de Oxford, cujo método, desenvolvido para estudar o comportamento coletivo de bandos de animais (publicado na revista Nature), está agora a ser adaptado para estudar o comportamento coletivo de jogadores de futebol.