[Imprimir]
Andreia Veloso, aluna de mestrado de Bioquímica na UTAD, foi distinguida com o prémio “Estímulo à investigação Científica 2014” na área da Química, atribuído pela Fundação Gulbenkian, e que distingue anualmente propostas de investigação de elevado potencial criativo.
O projeto “Targeting brain mitochondria by carbon dots” surge com o objetivo validar uma “proposta terapêutica inovadora” na doença de Alzheimer e está a ser desenvolvido na UTAD por uma equipa alargada de investigadores, coordenada por Romeu Videira, e na qual Andreia Veloso está integrada.
O prémio distingue anualmente propostas de investigação em diferentes áreas científicas e destina-se a investigadores com menos de 26 anos e que desenvolvam os seus trabalhos de investigação em instituições portuguesas e foi entregue a 24 fevereiro de 2015.
Este prémio, em duas componentes, visa premiar e financiar o investigador e o trabalho de investigação de forma a promover e apoiar a continuidade dos diferentes projetos de investigação.