[Imprimir]
Foi formalmente constituída a Comunidade para a Economia Cívica de Vila Real, através de protocolo assinado dia 13 de abril, em cerimónia pública ocorrida nos Paços do Concelho. 
 
No conjunto do país a Iniciativa para a Economia Cívica, dinamizada pela Associação para a Economia Cívica de Portugal (AECP), junta mais de 180 entidades públicas, privadas e da economia social, para além de cidadãos em nome individual, mobilizando mais de mil pessoas.
Em Vila Real, a AECP e a Câmara Municipal uniram esforços para promover uma colaboração criativa entre as diferentes forças, num conjunto de cerca de 20 instituições, entre as quais a UTAD, capaz de gerar impactos sociais positivos e mensuráveis na comunidade local, através da dinamização da uma multiplicidade de iniciativas criadoras de maior dinamismo económico, social e cultural.
As Comunidades Locais terão a responsabilidade de fomentar a participação e a colaboração de todas as entidades aderentes, bem como dos cidadãos em geral, na análise dos problemas e na configuração de respostas que possam ajudar a resolver os desafios que se levantam a essas mesmas comunidades.
A UTAD junta-se a outras instituições de ensino superior já envolvidas neste processo, como as Universidades de Lisboa, Porto e Beira Interior, bem como aos Politécnicos de Bragança, Castelo Branco, Porto e Leiria. Estas instituições terão um papel particular no acompanhamento científico e na avaliação dos progressos e resultados.