[Imprimir]

A Comissão Portuguesa de Geotecnia Ambiental (CPGA) da Sociedade Portuguesa de Geotecnia (SPG) e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), com o apoio da Ordem dos Engenheiros (Especialização em Geotecnia) e do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), organizaram nos dias 16 e 17 de abril o workshop Exploração de Aterros de Resíduos, na UTAD, em Vila Real.

A Sessão de Abertura foi presidida pela Pró-reitora Ana Paula Silva, em representação da reitoria da UTAD, e contou ainda com a presença de Nuno Cristelo, Presidente da Comissão Organizadora do Workshop, do Investigador António José Roque, Presidente da CPGA e de António Topa Gomes, em representação do Presidente da SPG.
O Workshop contou com a presença de especialistas nacionais e estrangeiros, tendo sido abordados aspetos relacionados com a elaboração de projetos de aterros sanitários tendo em conta as necessidades durante a construção e exploração dos mesmos; com a gestão e evolução dos próprios aterros; com o comportamento mecânico dos resíduos e respetiva avaliação em fase de dimensionamento; com o efeito da emissão dos gases produzidos no núcleo do aterro e com a identificação, recolha e tratamento dos lixiviados.
A sessão de encerramento contou com a presença de Paulo Praça, em representação da Comissão Organizadora do evento, de António José Roque, em representação da CPGA, de António Topa Gomes, em representação da SPG e do Prof. António Valente, em representação do Departamento de Engenharias da UTAD.
No segundo dia do evento teve lugar uma visita técnica às instalações da empresa “Resíduos do Nordeste”, em Mirandela, e que incluiu, para além da observação do aterro, o acompanhamento de todo o processo de recolha, triagem, tratamento e deposição final das várias categorias em que os resíduos são separados, desde a fase orgânica à matéria inerte, e onde se inclui o próprio lixiviado produzido pelos resíduos armazenados. Esta visita permitiu assim ilustrar e presenciar vários dos aspetos analisados durante as sessões técnicas.
O evento contou com a presença de mais de 70 profissionais do setor, com origens distintas como o ensino e investigação, o projeto, a execução, a fiscalização e sobretudo a própria exploração de aterros de resíduos urbanos.
Mais informações aqui​