[Imprimir]
As Minas Romanas de Tresminas, em Vila Pouca de Aguiar, um dos principais centros de extração de ouro da Península Ibérica, foram agora alvo de um trabalho de investigação por parte da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) com vista à criação de um percurso de visitação de grande impacto no turismo cultural.
 
Este estudo foi realizado no âmbito do curso de Arquitetura Paisagista, sob a coordenação da docente e investigadora da UTAD Laura Roldão Costa e como resultado de um projeto de mestrado da aluna Carla Cunha. O estudo desta paisagem arqueológica, considerando a sua evolução, importância no desenvolvimento territorial e interesse socioeconómico, originou um modelo de valorização e visitação que se propõe dar a conhecer o património arqueológico, natural e cultural.
Neste local encontram-se vestígios patrimoniais arqueológicos únicos no país, resultantes da exploração do ouro durante a ocupação Romana da Península Ibérica. O conjunto mineiro é constituído por locais de extração e sistemas hidráulicos Romanos, que inclui barragens e aquedutos ao longo de vários quilómetros, ainda hoje bem visíveis.
A exploração romana iniciou-se com o Imperador Augusto (27a.C. – 14d.C.) e prolongou-se até à segunda metade do séc. II. Na paisagem ficaram enormes e impressionantes crateras, em resultado nas técnicas de extração então utilizadas. Por outro lado, o transporte de minérios e o escoamento de águas levaram à abertura de um não menos impressionante complexo sistema de galerias, de grande valor arqueológico e arquitetónico e já classificados como imóvel de interesse público.
O trabalho agora realizado pela UTAD despoletou o interesse do Município de Vila Pouca de Aguiar para a organização de um Workshop/Summer School de Arquitetura Paisagista, em colaboração com a Universidade e a realizar em junho de 2015.
Também, reforçando a importância que este conjunto arqueológico merece, alunos do curso de Comunicação e Multimédia da UTAD elaborado um vídeo sobre este património, que pode ser visionado aqui