Logo: aautad
[Imprimir]
A Associação Académica da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro vai lançar o primeiro orçamento participativo da sua história, um plano que está integrado na estratégia global desta direção, que tem vindo a apostar no reforço da participação dos estudantes nos processos de decisão e gestão da mesma.
O processo passa pela abertura de um concurso, destinado em exclusivo aos estudantes da academia transmontana, que são convidados a apresentar um projeto, no valor global de mil euros, que posteriormente será analisado e levado a votação.
“Os projetos a concurso deverão ir de encontro ao plano de atividades da AAUTAD ou àquela que é a agenda da universidade, de modo a que se integre na transversalidade dos interesses da academia e dos estudantes”, explicou André Coelho, presidente da direção da AAUTAD, que sublinhou ainda que deverão ter um prazo de concretização efetiva de uma semana.
Para o dirigente associativo, este convite à participação dos estudantes insere-se na estratégia global desta associação, na medida em que “traz uma maior diversidade conceptual ao plano de atividades, ao mesmo tempo que envolve os alunos num processo de tomada de decisão que os irá abranger diretamente”.
André Coelho destaca também as vantagens deste concurso para o currículo dos alunos que optem por participar, uma vez que se trata de “uma oportunidade flagrante para os estudantes mostrarem que são pró-ativos e demonstrarem, com a conceção de um projeto desta envergadura, que têm capacidades, potenciando eventualmente a sua própria entrada no mercado de trabalho, uma vez que mostram o seu valor não só à academia, mas também às empresas que estão sediadas na região”.
O concurso para este projeto de orçamento participativo, no valor de mil euros, começa hoje e prolonga-se até final de agosto, englobando o tempo de pausa letiva dos estudantes, que poderão dispor de mais tempo para idealizar o seu projeto.
Em Setembro, os projetos que se apresentem a concurso serão analisados previamente por uma comissão de análise independente, que fará uma pré-seleção dos mesmos. Posteriormente será realizada uma votação, cujos moldes ainda não estão definidos, para que os estudantes escolham o projeto com o qual mais se identificam.
 O projeto vencedor será depois concretizado num espaço temporal curto, e sempre antes do final do primeiro semestre do ano letivo de 2015/16.
Fonte: AAUTAD