[Imprimir]

 

 
Em cerimónia rodeada de grande solenidade, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) atribuiu no passado dia 29 de maio o título de Doutor “Honoris causa” a João Nicolau de Almeida e Luís Braga da Cruz. 
O primeiro é um dos mais prestigiados enólogos nacionais e descendente de famílias ligadas historicamente à produção de alguns dos mais conhecidos vinhos do Douro. O segundo, antigo ministro e antigo presidente da Comissão de Coordenação da Região Norte, tem o seu nome ligado aos mais importantes projetos de desenvolvimento do Douro e Trás-os-Montes.
Nas palavras de abertura da cerimónia, e perante uma aula magna repleta de convidados, o reitor da UTAD, António Fontainhas Fernandes, apresentou os homenageados como “dois exemplos de percursos ligados à matriz do Douro: o vinho e o território”, e como “figuras conhecidas pelo empenhamento nos seus projetos, nas suas causas, um exemplo, para todos os que acreditam no território e nas suas gentes”.
Fontainhas Fernandes lembrou também que ambos estiveram na génese e desenvolvimento de projetos preponderantes para a região, como é o caso desta Universidade, mas também “a navegabilidade do rio Douro, o Projeto de Desenvolvimento Rural Integrado de Trás-os-Montes, a reconversão da vitivinicultura duriense, a classificação do Alto Douro Vinhateiro como Património da Humanidade e o Plano de Desenvolvimento Turístico do Vale do Douro”.
Na cerimónia, intervieram também Fernando Bianchi de Aguiar e Luís Valente de Oliveira, como padrinhos, respetivamente, de Nicolau de Almeida e de Braga da Cruz, que enalteceram os percursos e as qualidades dos dois homenageados. A estas intervenções juntou-se a do deputado e académico Luís Ramos que, no cumprimento do protocolo, fez o elogio aos padrinhos dos homenageados.
Na sua intervenção, João Nicolau de Almeida narrou um pouco da sua história de vida que, desde tenra idade, está ligada à história do vinho do Douro e que, a partir da década de 70, se confunde com a própria história da enologia em Portugal. Luís Braga da Cruz traçou, no seu discurso, alguns dos aspetos mais relevantes da história do desenvolvimento da região que mudou a face da agricultura no Douro e Trás-os-Montes e a que ele próprio esteve ligado nos últimos 40 anos.
Os dois novos Doutores Honoris causa pela UTAD juntam-se agora às oito personalidades já distinguidas ao longo dos últimos 29 anos, nomeadamente Rudolphus Lubbers (1989), António Lobo Antunes (2007), Wei Zhao (2011), Francisco Olazabal (2011), Manoel de Oliveira (2012), Luís Valente de Oliveira (2013) e Comité Olímpico de Portugal (2014).