Foto: Incêndio
Numa parceria entre a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Tarouca e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) através do Centro de Investigação em Desporto, Saúde e Desenvolvimento Humano (CIDESD), o projeto “Pela vida de quem dá a vida” vai “identificar o perfil de resposta biológica e comportamental dos bombeiros em situação de combate para elaboração de estratégias de otimização de rendimento e minimização de risco”. 
Este projeto, que ficou classificado em primeiro lugar no programa promovido pelo Município de Tarouca “Cidadão Participa”, com um financiamento de três mil euros, tem como responsáveis Rui Marcelino e Jaime Sampaio, investigadores da UTAD e Hugo Sarmento, da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Tarouca.
Descrever variáveis biológicas e comportamentais, avaliar níveis de aptidão física dos bombeiros, em situação de instrução e de combate real às chamas, avaliar os níveis de hidratação antes, durante e após o combate, monitorizar os movimentos dos bombeiros, para desenvolver estratégias de otimização dos movimentos coletivos num combate às chamas, com vista à adoção de comportamentos indutores de maior eficácia e segurança individual, são alguns dos objetivos deste projeto.
Com inicio este mês, estão já previstas recolhas de dados junto da corporação de Bombeiros de Tarouca, em contexto de instrução em situação controlada, em contexto florestal e em contexto real de combate às chamas.
A informação recolhida servirá para contextualizar e uniformizar procedimentos operacionais e analisar movimentos coletivos no terreno (aspetos comportamentais), mas também analisar dados de âmbito biológico como o peso, a temperatura corporal, a frequência cardíaca e níveis de hidratação em pré-combate, combate e pós-combate.
O projeto terá a duração de um ano.
Para mais Informações contactar:
Rosa Rebelo | Assessoria de Comunicação
259 350 160 | 932 148 809 | rorebelo@utad.pt