[Imprimir]
Novas licenciaturas e mestrados integrados, alguns lecionados em colaboração com Instituições de Ensino Superior que compõem a UNorte.pt, são as novidades da UTAD para o próximo ano letivo.
No ano letivo 2015_2016, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) apresenta uma nova licenciatura em “Animação Cultural e Comunitária”. Trata-se de uma oferta educativa única em Portugal, que visa a formação de profissionais para o exercício da mediação entre o mundo da produção e do consumo cultural, para a organização, gestão e produção de iniciativas culturais, entre outros objetivos.
O objetivo é formar agentes aptos a desencadear processos participativos, críticos, reflexivos e criativos usando as linguagens artísticas, em âmbitos educativos e de desenvolvimento, que contribuam para a preservação da memória e cultura coletivas.
Os novos Animadores Culturais e Comunitários ficam aptos a programar, gerir e conceber projetos culturais em Autarquias, Teatros, Centros Culturais e Recreativos, Bibliotecas, Galerias de Arte, Museus, Empresas, Fundações, Associações de Desenvolvimento Comunitário, Organizações Não Governamentais, entre outras instituições.
Outra das novidades na oferta educativa do próximo ano letivo é o mestrado integrado em “Engenharia e Gestão Industrial”. Este novo curso está direcionado para a racionalização da utilização de máquinas, sistemas de transporte, ferramentas, recursos informáticos e financeiros, pessoas, espaço, entre outros, em empresas industriais e de serviços.
Esta nova formação prevê a realização de estudos em duas das Universidades que compõem o consórcio UNorte.pt: os dois primeiros anos serão lecionados na UTAD e os terceiro, quarto e quinto anos serão lecionados na Universidade do Minho.
Pretende-se formar quadros com conhecimentos técnicos e científicos capazes de aplicar métodos de engenharia e princípios científicos de gestão a sistemas produtivos de bens e serviços, visando a mais eficaz integração e coordenação dos processos (de gestão) da empresa, utilizando os diferentes tipos de recursos humanos, materiais, técnicos, económicos e informacionais, capazes de garantir um desempenho competitivo para os sistemas produtivos das empresas, nas áreas do calçado, têxtil, metalomecânica, automóvel, eletrónica, e também de serviços, como bancos, supermercados, seguradoras, hospitais, entre outras.
É também o caso da licenciatura em “Bioengenharia” a qual permite que os alunos possam prosseguir os seus estudos em outra das instituições integra o consórcio UNorte.pt: a Universidade do Porto. Mas, neste caso, serão os estudantes a optar pela continuação da formação na UTAD ou, se assim o entenderem, pela conclusão na Universidade do Porto.
Recentemente o “Mestrado Integrado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores” foi acreditado pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES). Este novo curso, que entra também em funcionamento no próximo ano letivo, passa agregar os 1º e 2º ciclos num período de cinco anos, e oferece, a partir do 3º ano, três ramos de especialização: “Eletrónica e Instrumentação”, “Automação Industrial” e “Telemática”. Os atuais cursos de licenciatura e mestrado em Engenharia Eletrotécnica e Computadores, finda a fase de transição, serão substituídos por este novo curso.
Estas são as principais novidades que a UTAD apresenta já este próximo ano letivo e que fazem parte de uma oferta educativa total de 35 licenciaturas (1º ciclos e mestrados integrados), 53 mestrados (2º ciclo) e 16 doutoramentos (3º ciclo).