[Imprimir]

 

No Ano Internacional da Luz, o Grupo de Missão para a Cultura da Universidade Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD)  está a promover um conjunto de conferências que exploram o potencial semântico do termo luz aplicado a diferentes domínios do conhecimento científico, artístico e cultural.
A segunda conferência, realizada a 14 de outubro, teve como convidado Nuno Camarneiro com o tema “Ciência e Literatura”, que na sua intervenção expôs as mais conhecidas teorias cientificas e literárias ao longo da história humana, tentando estabelecer um paralelismo entre a Ciência e Literatura.
Sendo o autor cientista e escritor, a conferência focou-se nas diferentes teorias que explicam o mundo como o conhecemos mas, apesar de uma tratar de fenómenos externos (a ciência) e a outra tratar de fenómenos internos (a literatura), percebemos que uma e outra não são assim tão diferentes, antes pelo contrário complementam-se.
Ambas tentam classificar  a realidade e dar respostas, numa tentativa de “reduzir os fenómenos a um modelo para melhor entendermos a realidade”. No fundo, organizam o conhecimento de forma a que possamos lidar com este e de forma a que este nos possa ser útil.
No caso da sua literatura, também o autor construiu o seu modelo para se orientar e ajudar a construir a sua obra.
Essencial é, na sua opinião, que a Ciência acompanhe a Literatura e vice-versa. “É importante que os cientistas leiam e investiguem mais sobre a ciência do humano e, as demais áreas da sociedade investiguem ciência, para que ambas acertem o passo em relação à sabedoria”, concluiu.
O evento contou com inúmeros participantes, alunos, docentes e demais interessados que assistiram à apresentação.
Anabela Branco de Oliveira, docente do Departamento de Letras Artes e Comunicação da UTAD, apresentou a biografia do autor e após a intervenção do escritor, fez a apresentação do seu mais recente livro, “Se eu fosse Chão”, onde analisou e caracterizou espaço, tempo e personagens, num momento que marcou a assistência e o autor.
Nota biográfica:
Nuno Camarneiro (Figueira da Foz, 1977) é escritor, investigador e professor universitário. Formou-se em Engenharia Física pela Faculdade de Engenharia da Universidade de Coimbra, trabalhou no CERN e doutorou-se em Florença. É investigador na Universidade de Aveiro e docente na Universidade Portucalense. Em 2011, publica o seu primeiro livro, “No Meu Peito Não Cabem Pássaros”. “Debaixo de Algum Céu”, o seu segundo romance, valeu-lhe o Prémio LeYa em 2012. A sua obra mais recente é o livro de contos “Se Eu Fosse Chão” (Dom Quixote). Acordar um dia é o nome do seu Blog: http://acordarumdia.blogspot.pt/
Próximas conferências:
Luz e Literatura a primeira narrativa – Miguel Real | 25 novembro
A Luz da Consciência – Paulo Borges  | 10 dezembro