Foto: Águia
 
Libertação à Natureza de águia-d’asa-redonda (Buteo buteo)
 
A um de outubro de 2015 foi devolvida à Natureza uma águia-d’asa-redonda (Buteo buteo) em Vila Real.  À partida, esta ave terá sido vítima de atropelamento. Apresentava lesões neurológicas, fratura de bacia e fratura de um dos membros posteriores. O seu processo de recuperação incluiu tratamento médico e cirúrgico, alimentação adequada e treino de voo e caça, conjuntamente com outros indivíduos da mesma espécie.
A devolução à natureza decorreu na presença de particulares, elementos do Parque Natural do Alvão e estudantes de ERASMUS-ESN da UTAD. Após uma breve explicação sobre a ecologia da espécie e dos perigos que enfrenta, um dos presentes teve o privilégio de devolver a ave de volta ao seu habitat natural.
O vídeo desta atividade encontra-se na página oficial do facebook [VER]
Libertação à Natureza de Corvo (Corvus corax)
A 16 de outubro foi devolvido à Natureza um corvo (Corvus corax) no Observatório da Biodiversidade de Vila Real, em Quintã (Vale da Campeã). Esta atividade foi desenvolvida em parceria com o Centro da Ciência Viva de Vila Real e contou com a presença dos alunos da Escola Primária da Campeã.
Este exemplar ingressou no CRAS após ter sido apreendido em cativeiro ilegal pelo SEPNA de Moimenta da Beira. Esta ave permaneceu no centro cerca de um ano, período este em que foi avaliado o seu comportamento e durante o qual foi possível recuperar o bom estado de penas. O processo final de recuperação deste corvo passou por um período de musculação e treinos de voo num túnel circular.
Lembramos que em Portugal a captura de aves silvestres, não cinegéticas, para cativeiro ou consumo é uma prática ilegal. Por isso deixamos aqui o link da campanha “Diga não aos passarinhos na gaiola e no prato”, desenvolvida pela SPEA, que tem como objetivo principal o combate desta problemática que é a captura ilegal de aves silvestres [VER​]
Libertação à Natureza de mocho-galego (Athene noctua)
 
A 22 de Outubro de 2015 foi devolvido à Natureza um mocho-galego (Athene noctua) na Escola 1º Ciclo da Timpeira – Flores, em Vila Real. Esta ave ingressou no CRAS transferida do Parque Biológico de Gaia, com diagnóstico de duas fraturas, uma numa das asas e outra num dos membros posteriores. O seu processo de recuperação incluiu tratamento cirúrgico de cada uma das fraturas e de suporte, alimentação adequada e, numa fase final, treino de voo e de caça, em conjunto com outros indivíduos da mesma espécie.
A devolução à Natureza decorreu na presença dos alunos da escola básica bem como dos respetivos professores.
O vídeo desta atividade encontra-se na página oficial do facebook [VER]
Devolução à Natureza de gavião (Accipiter nisus)
No 31 de outubro, foi devolvida à Natureza uma fêmea de gavião (Accipiter nisus) em Vila Real, numa zona florestal considerada adequada para e espécie. Esta ave foi encontrada no chão, incapaz de voar, devido a uma fratura de coracóide. O seu processo de recuperação incluiu tratamento médico, alimentação adequada, treino de voo e musculação, e treino de caça.
Devolução à Natureza de águia-calçada (Aquila pennata)
A 29 de outubro de 2015 foi devolvida à Natureza uma águia-calçada (Aquila pennata) na Escola Básica de Palaçoulo, em Miranda do Douro. Esta ave deu entrada no CRAS, encaminhada pelo SEPNA de Miranda do Douro, com fratura de uma das asas causada por disparo. O seu processo de recuperação incluiu tratamento cirúrgico e de suporte, alimentação adequada e, numa fase final, treino de voo e de caça, juntamente com outras águias-calçadas em recuperação. Na devolução estiveram também presentes os Vigilantes da Natureza do Parque Natural do Douro Internacional.
Relembra-se que é ilegal abater qualquer espécie animal protegida (DL nº 316/89 de 22 de Setembro, transposição para a legislação nacional da Convenção de Berna – Anexo II) e que existem leis específicas para regular a actividade cinegética (espécies animais e respectivas épocas e meios de caça).
Apesar de se notar uma evolução positiva, existem ainda muitos casos de animais, inclusivamente de espécies ameaçadas, que são alvejados intencionalmente.”
O vídeo da devolução já se encontra disponível na nossa página do facebook [VER]