Logo: aautad
[Imprimir]
A Associação Académica da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro avançou com uma candidatura à organização do Campeonato Mundial Universitário de Corfebol. Esta é a primeira candidatura do género a ser concretizada por esta associação, e, caso seja aceite, será o primeiro evento internacional a ser organizado pela AAUTAD.
André Coelho, presidente da direção da AAUTAD, justifica esta candidatura com a “estratégia que a associação académica tem vindo a delinear no âmbito do desporto universitário, apostando na vertente competitiva tanto a nível nacional como internacional, reforçando e comprometendo ainda mais todas as estruturas da universidade em volta do desporto”.
Esta candidatura ao Campeonato Mundial Universitário de Corfebol vem “cimentar e consolidar” a aposta na área desportiva, podendo ser encarada como um pretensão audaciosa por parte da AAUTAD que, no entanto, tem “boas perspetivas” quanto ao resultado da mesma.
“Estamos confiantes na nossa candidatura, uma vez que aquando da apresentação da mesma, em Bruxelas, o feedback foi muito bom, o que nos dá esperanças num parecer positivo por parte da FISU- International University Sports Federation, que é a entidade responsável pela organização dos campeonatos mundiais universitários”, referiu o dirigente académico.
O corfebol é uma modalidade ainda pouco conhecida em Portugal, mas é praticado no nosso país desde 1982. Este desporto coletivo misto, que nasceu na Holanda, é habitualmente descrito como uma mistura entre andebol e basquetebol. Neste momento, existem à volta de mil atletas federados no país, com maior predominância de clubes na zona de Lisboa.
Para a realização desta candidatura, a AAUTAD contou com o apoio da Federação Académica do Desporto Universitário (F.A.D.U), da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), Serviços Sociais da UTAD, Federação Portuguesa de Corfebol, Câmara Municipal de Vila Real e o Governo de Portugal, através da Secretaria de Estado da Juventude.
Fonte: AAUTAD​