Foto: Entrada do campus
[Imprimir]


Com o Plano de Atividades 2016 a UTAD entra na fase final de realização do seu Plano Estratégico 2013-2017. 
 
Passaram dois anos de intenso trabalho, num contexto complexo e difícil, com forte compressão orçamental, em que se procurou mobilizar toda a academia para concretizar os desígnios estratégicos deste Plano, traduzidos na visão e em oito objetivos relativos a quatro eixos de ação.
 
Como previsto no Plano de Atividades 2015, no dia 25 de setembro realizou-se o primeiro Fórum UTAD. Passados dois anos da aprovação do Plano Estratégico 2013-2017, considerou-se necessário criar um momento de reflexão envolvendo a academia e a comunidade, que permitisse olhar ponderadamente para o percurso dos últimos dois anos e identificar novos desafios e objetivos. As conclusões do Fórum, que foram apresentadas na Aula Magna em sessão aberta a toda a academia, assim como as sugestões recebidas numa caixa virtual especialmente criada para o efeito, constituíram um importante ponto de partida para a preparação deste Plano de Atividades.
O Plano que se apresenta, sob o lema “Mais Envolvimento, Mais Coesão, Mais Focalização”, está estruturado em duas secções: na primeira, é feito o enquadramento geral, consubstanciado no Plano Estratégico da UTAD para 2013-2017, reconhecendo alguns dos progressos já conseguidos, avaliando a pertinência e atualidade dos objetivos estratégicos, e definindo os grandes compromissos para 2016; na segunda, são sintetizadas as atividades a desenvolver ao longo do ano de 2016, organizadas de acordo com os oito objetivos estratégicos 2013-2017.
O Plano de Atividades 2016 apresenta-se sob o lema “Mais Envolvimento, Mais Coesão, Mais Focalização”, que expressa a importância de se alcançar um patamar mais elevado de participação da comunidade académica e de compromisso coletivo com a visão estratégica 2013-2017, de ter uma UTAD com uma NOVA DINÂMICA, afirmando-se como COMUNIDADE DE APRENDIZAGEM, UNIVERSIDADE SUSTENTÁVEL e EM REDE.
A questão da sustentabilidade apresenta-se como crucial no quadro político, económico, social e demográfico que nos envolve. A UTAD, enquanto instituição de ensino superior de média dimensão, localizado num espaço de interior e com baixa densidade demográfica, será tanto mais competitiva e sustentável quanto mais coesa for do ponto de vista organizacional e de funcionamento, e mais focalizada em matéria de estrutura organizativa, projeto educativo, esforço de fixação e captação de estudantes, orientação em matéria de investigação, oferta de serviços, articulação com o território e envolvimento em parcerias estratégicas.
Neste sentido, os grandes compromissos para 2016 são os seguintes:
– Contribuir proactivamente para o projeto UNorte.pt;
– Renovar a estrutura e funcionamento da instituição, de acordo com as decisões do Conselho Geral relativas à revisão dos Estatutos da UTAD;
– Reforçar a posição nos novos instrumentos de financiamento relativos ao período de programação em curso (Norte 2020, Portugal 2020,         Horizonte 2020);
– Continuar o ajustamento da oferta formativa;
– Manter a rota de aumento do número de estudantes inscritos pela primeira vez e de estudantes internacionais;
– Promover a internacionalização no ensino e na investigação;
– Implementar as medidas de reorganização das unidades de investigação e áreas estratégicas;
– Reforçar o impacto da investigação;
– Promover o aumento do sucesso escolar e reduzir o abandono;
– Reforçar a sustentabilidade financeira com o aumento das receitas e o equilíbrio nas despesas;
– Desenvolver a cultura de participação e qualidade;
– Valorizar o campus verde, vivo, inclusivo e inteligente;
– Implementar o 1º Plano para a Igualdade;
– Promover a relação universidade-sociedade-empresas;
– Promover o empreendedorismo na academia e a nível regional;
– Renovar a identidade visual;
– Promover a marca UTAD e a atratividade da instituição;
– Aprofundar a relação com os antigos estudantes.
O Plano está disponível para consulta na pasta documentos do Fórum Permanente [VER​]