Foto: UTAD vacaria
[Imprimir]

A utilização de urina de vaca na fertilização agrícola atinge resultados superiores aos fertilizantes comerciais, segundo um estudo da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD). Orientado por Henrique Trindade, docente e investigador do Departamento de Agronomia da UTAD, este estudo propôs-se avaliar a recuperação de nutrientes contidos na urina de vaca enquanto fertilizante agrícola e em que medida pode constituir-se uma alternativa interessante para reduzir o impacte no meio ambiente e permitir a valorização agronómica desse material.

O trabalho de investigação, realizado no âmbito do mestrado em engenharia agronómica de Teresa Monteiro Gonçalves, teve lugar numa das estufas da área experimental da Universidade, onde foi avaliado o efeito da diluição crescente de urina de vaca como fertilizante, através de um delineamento experimental composto por oito tratamentos com três repetições no tempo, utilizando como material vegetal o milho (Zea mays) amarelo da região do vale de Vila Pouca de Aguiar.

Seguindo os trâmites da investigação, foram efetuados três ensaios nos quais se testaram oito tratamentos em tabuleiros individualizados, um dos quais utilizando apenas água, um outro utilizando um fertilizante químico comercial com a designação “Tecnifol”, sendo os restantes tratamentos constituídos por soluções com concentrações distintas de urina de vaca em água. Estes ensaios, acompanhados ao longo de 27 dias, permitiram concluir que as elevadas concentrações de urina de vaca produzem um efeito inibidor não permitindo uma boa taxa de germinação da semente, contudo a utilização da mesma matéria-prima com baixas concentrações, permitiu fertilizar o material vegetal com resultados superiores ao fertilizante comercial.

De acordo com as conclusões do estudo, a utilização da urina de vaca como fertilizante orgânico apresenta muitas vantagens para o agricultor, não só por proporcionar bons resultados nas diversas formas de aplicação, dosagens e concentrações, como a vantagem de ser obtida nas próprias explorações agropecuárias gerando economia de produtos adquiridos nos comércios e melhorando o meio ambiente.

A urina de vaca é um ótimo fertilizante por ser muito rico em nutrientes essenciais às plantas, não demonstra fitotoxicidade (quando utilizada em dosagens corretas), apresenta baixo custo de aquisição, efeito rápido, bem como mostra efeito inseticida e fungicida, sendo uma alternativa aos fitofármacos e não causa risco à saúde do produtor nem do consumidor.

Para mais informações contactar:

Rosa Rebelo | Assessoria de Comunicação | UTAD

259 350 160 | 932 148 809 | rorebelo@utad.pt