Foto: UTAD marca presença no Concurso Uva de Ouro 2016
[Imprimir]
​​
Realizou-se pela 4ª vez o concurso de vinhos Uva de Ouro 2016, uma iniciativa do Continente com o apoio do DN, JN e TSF. O concurso pretende avaliar os vinhos nacionais presentes nas prateleiras desta cadeia de distribuição, tendo esta edição tido uma “participação record” de 500 vinhos.
Para as provas cegas foram convidados docentes e alunos da UTAD que fizeram parte do grupo de 54 provadores. As provas cegas decorreram a 5 e 6 de abril, na Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril e foram avaliados vinhos brancos, tintos e rosés. Uma das novidades desta edição foram os espumantes.
Alice Vilela, docente e investigadora da UTAD foi presidente de júri da mesa número seis, cuja composição incluía os docentes da UTAD Fernanda Cosme e João Piçarra, assim como dois alunos do mestrado de Enologia e Viticultura, Fernando Vieira e Joana Pinto.
Na mesa número seis foram avaliados 35 vinhos, na sua maioria licorosos, que obtiveram menção de região, uma das duas menções a atribuir aos vinhos avaliados (menção excelência é a outra).
Alice Vilela considerou a experiência “muito interessante”, não apenas pelo concurso, mas também pelo “encontro emotivo” com colegas e antigos alunos, agora provadores.
Quanto à nova categoria espumantes, a especialista em enologia considera que “na região norte temos capacidade para competir com a região champagne”.
No que respeita ao concurso, considera que seria “muito interessante realizar uma prova destas na UTAD, já que temos todas as condições para a fazer aqui”.
A iniciativa Uva de Ouro visa “premiar a excelência dos vinhos nacionais”. Os vencedores serão conhecidos a 3 de junho.