Foto: Programa integração novos alunos
[Imprimir]


As iniciativas arrancaram a 19 de setembro e prolongam-se até novembro.
Os novos estudantes da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro iniciaram as atividades em simultâneo com um programa de atividades multifacetado, que visa a integração plena dos novos membros da academia, a realizar entre setembro e novembro de 2016.
Em comunicado difundido internamente, o reitor da UTAD, António Fontainhas Fernandes, afirmou que “A política da UTAD privilegia iniciativas de integração com sentido solidário, inclusivo, inovador e empreendedor, que propiciem o convívio, o interconhecimento entre os membros da academia e o envolvimento com a comunidade, sejam elas organizadas pela Associação de Estudantes, os Núcleos de Curso, a Reitoria, os Serviços de Ação Social, as Escolas, os Departamentos ou Cursos”, destacando que “As iniciativas promovidas pelas chamadas Comissões de Praxe ou outros grupos constituídos para o efeito não têm qualquer apoio, cobertura ou reconhecimento por parte dos órgãos da Universidade, sendo condenáveis todas as que configurem situações de humilhação, abuso, prepotência e violência”.
No programa delineado, destacam-se várias iniciativas. Os Serviços de Ação Social promoveram o projeto “VIVER A UTAD”, destinado a novos estudantes que tenham interesse em ficar alojados nas suas residências. Este é dinamizado por estudantes já residentes e baseado no princípio de que estudantes do segundo e terceiro ano de licenciatura, pela proximidade de idades e pelo conhecimento do meio académico (instalações, burocracia, regras, necessidades implícitas à vida universitária, vivências, etc.), poderão estabelecer uma relação empática, próxima e, deste modo, facilitadora no processo de transição para os novos estudantes. Os 19 estudantes voluntários, designados “pares conselheiros”, receberam formação específica de forma a estarem preparados para a função a desempenhar.
Em 19 e 20 de setembro, o Programa de Tutoria da universidade animou debates em todas as Escolas, sobre duas temáticas, “O ensino superior e o ensino secundário – em que diferem?” e “A Praxe e a integração na Universidade”, contando este último com a participação da Associação Académica.
O Gabinete de Inserção na Vida Ativa (GAIVA) da UTAD ofereceu, nas primeiras semanas de aulas, “um banho de empreendedorismo” aos novos estudantes, que incluiu uma visita ao Parque de Ciência e Tecnologia de Vila Real – Regia-Douro Park, conheceram a Plataforma de Inovação do Vinho e da Vinha e a incubadora e aceleradora de empresas e interagiram com docentes e ex-estudantes da UTAD que ali instalaram as suas iniciativas empresariais.
Entre 26 e 29 de setembro decorreu a “Semana da Integração”, com atividades culturais, desportivas e de lazer promovidas pela Associação Académica, Núcleos de Estudantes, Reitoria e Escolas da UTAD, na cidade e no campus e com o apoio da Câmara Municipal de Vila Real. A 26 as Unidades de I&D da UTAD organizaram oficinas de iniciação à ciência e ao empreendedorismo, num roadshow com projetos emblemáticos apresentados por bolseiros de investigação científica, sob a forma de pitch, assim como uma exposição de trabalhos no átrio do edifício dos blocos laboratorial.
Dia 27 os Núcleos de Cursos dinamizaram várias iniciativas e a 28 teve lugar a receção aos estudantes, no antigo CIFOP, com visitas às instalações desportivas do Active Gym, seguida de percurso a pé no Parque do Corgo até ao Teatro de Vila Real, onde o Reitor e o Presidente da Câmara Municipal deram as boas-vindas numa sessão conjunta que contou com a animação dos humoristas Nilton e Manuel João Vieira. No 29 setembro, decorreu um encontro com antigos estudantes da UTAD, de diferentes áreas, onde se falou dos desafios da construção de um percurso profissional.
Na semana seguinte, a 3 de outubro, a UTAD comemora o Dia Mundial da Música, com a iniciativa “A UTAD Canta”, que envolverá atividades de animação musical em todo o campus, ao longo do dia. Na tarde de 12 de outubro, na Aula Magna, decorrerá a habitual sessão de abertura do ano letivo, que contará com uma intervenção, por convidado a designar, para além dos habituais momentos culturais.
Com este programa, que terá continuidade em novembro, como é referido no comunicado do Reitor anteriormente citado, a UTAD manifesta-se totalmente alinhada e solidária com as preocupações e decisões sobre a praxe assumidas pela Assembleia da República e pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, e afirma a importância de práticas adequadas de integração dos novos estudantes, que dignifiquem os estudantes, a Universidade e a sua imagem perante a sociedade.