Foto: Águia
[Imprimir]

Devolução à Natureza um peneireiro-vulgar

A 13 de março, o CRAS deslocou-se ao Colégio de Torre de Dona Chama, em Mirandela, para devolver à Natureza um peneireiro-vulgar (Falco tinnunculus). Este falcão tinha sido encontrado ferido por um guarda desta vila, o qual contactou de imediato a equipa do SEPNA de Mirandela de maneira a encaminhar a ave para o CRAS. No centro, foi detetada uma fratura de uma asa por disparo ilegal. Depois de submetida a tratamento cirúrgico, passou por um processo de treino de voo e de caça. Esta devolução contou com a presença de cerca de 80 pessoas, entre as quais os alunos e professores do Colégio e o guarda que tinha encontrado o peneireiro ferido.

Devolução à Natureza morcego-orelhudo-cinzento

A dia 15 de março, deu entrada no CRAS um morcego-orelhudo-cinzento (Plecotus austriacus), que tinha sido encontrado debilitado por um particular na sua própria casa. No exame físico o morcego apresentava-se bastante deprimido, frio e ligeiramente desidratado, daí que se procedeu de imediato a um correto aquecimento, administração de fluídos orais e ainda um período de repouso. Não foram detetados quaisquer ferimentos ou fraturas. Após algum tempo de repouso foram notórias melhorias na atitude e atividade e oferecidos alguns tenébrios. Ao entardecer procedeu-se à devolução à Natureza deste morcego, na qual estiveram presentes os particulares que o tinham encontrado debilitado.

Alerta CRAS: Caso encontre um morcego ferido ou debilitado o melhor será colocá-lo numa caixa de cartão, sempre com o auxílio de umas luvas de proteção, podendo depois encaminhá-lo para o centro de recuperação de animais selvagens mais próximo a título pessoal ou então através das equipas do SEPNA-GNR – 213 217 291/2.

Devolução à Natureza de uma águia-d’asa-redonda

A 21 de março de 2017, o CRAS deslocou-se à Escola E.B 2,3 de Vila Pouca de Aguiar para apresentar uma pequena palestra sobre o trabalho desenvolvido pelos centros de recuperação de animais selvagens e para realizar a devolução à Natureza de uma águia-d’asa-redonda (Buteo buteo). Estas atividades inseriam-se nas comemorações do dia Dia Mundial da Árvore.

Esta águia-d’asa-redonda ingressou inicialmente no Centro de Recuperação de Animais Selvagens do Parque Biológico de Gaia, tendo depois sido transferida para o CRAS no sentido de se resolver cirurgicamente a fratura que apresentava em cada uma das pernas, provocadas por disparo ilegal. Depois de submetida a tratamento cirúrgico, passou por um processo de treino de voo e de caça, juntamente com indivíduos da mesma espécie. Nesta devolução estiveram cerca de uma centena de alunos do primeiro ciclo bem como os respetivos professores.

Acompanhe toda a atividade do CRAS em: https://www.facebook.com/crashvutad/?fref=ts