Foto: Carlos Ervedosa
[Imprimir]
A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), através da sua Unidade de Arqueologia prestou homenagem, no passado dia 23 de maio, ao conceituado escritor e arqueólogo Carlos Ervedosa, antigo docente da UTAD, falecido em 1992.
As celebrações, que contaram com várias intervenções sobre a vida e obra de Carlos Ervedosa em prol dos estudos da arqueologia, decorreram no auditório de Geociências da Universidade, e no Museu de Arqueologia e Numismática de Vila Real.
O homenageado, que foi fundador da Unidade de Arqueologia da UTAD, faria 85 anos no dia da homenagem.
Carlos Ervedosa nasceu em Luanda, formou-se em Geologia na Universidade de Lisboa e iniciou funções docentes em Antropologia Geral na Faculdade de Ciências de Luanda, onde manteve igualmente acesa atividade intelectual e literária. Nos finais dos anos 70 radicou-se em Trás-os-Montes e foi docente e investigador da UTAD, desenvolvendo trabalho intenso na área da arqueologia, nomeadamente na escavação e restauro do castro de Sabrosa (de cujo município foi também vereador) e na elaboração da Carta Arqueológica do Concelho de Vila Real. Entre as obras que publicou, são de destacar: “Saudades de Luanda”, “Poetas Angolanos”, “Itinerário da Literatura Angolana” e “Era no tempo das Acácias Floridas”.