Foto: Grupo
[Imprimir]

A UTAD acolheu o segundo encontro de trabalho dos membros do consórcio AgriLink – Agricultural Knowledge: Linking farmers, advisors and researchers to boost innovation, nos dias 9 e 10 de novembro. Neste encontro foram realizadas várias tarefas, incluindo a seleção de casos de estudo, a discussão do esquema conceptual e sua operacionalização, bem como as metodologias a aplicar nos living labs, e também planeado o trabalho para os próximos seis meses.

O objetivo do AgriLink é estimular transições para uma agricultura europeia mais sustentável, compreendendo, por um lado, os papéis desempenhados por uma ampla gama de organizações de apoio técnico e outros agentes dos sistemas de conhecimento e inovação agrícola (AKIS) na tomada de decisão do agricultor em diferentes áreas de inovação; e, por outro lado, melhorando a contribuição destes agentes para a aprendizagem e inovação.

Este objetivo será alcançado através de uma investigação inovadora, que inclui a análise das decisões dos agricultores na implementação de tecnologias, práticas e modelos organizacionais, incluindo-se a inovação social, potenciadoras de uma maior sustentabilidade para a agricultura europeia. Serão estudados 35 casos de inovação distribuídos por mais de 40 regiões europeias (NUTS 3). Outras componentes do projeto, algumas também já em curso, são a análise da governança dos sistemas de aconselhamento agrícola e o desenvolvimento de cenários sociotécnicos para analisar as transições para a sustentabilidade nas regiões de estudo e nas diferentes áreas de inovação; e a implementação de seis ‘Living Laboratories’ (Living Labs) onde agricultores, técnicos e investigadores irão desenvolver e testar métodos e serviços inovadores na área do aconselhamento agrícola.

A UTAD é, através do CETRAD, parceira deste projeto de investigação europeu, financiado pelo Programa Horizonte 2020, iniciado em junho de 2017 com uma duração de 4 anos. Mais informações sobre este projeto poderão ser obtidas no seu websitewww.agrilink2020.eu/ .