Foto: Grupo
[Imprimir]

Chama-se Douro Creative Hub e é um projeto que pretende identificar, dinamizar e promover as Indústrias Criativas nos 19 municípios que compõem a região NUT III Douro.É expectável que ao trabalhar nestas três vertentes, o Douro Creative Hub contribua fortemente para a valorização dos recursos da região – humanos, materiais e imateriais – e que sirva de rampa de lançamento para um futuro Polo das Indústrias Criativas no interior de Portugal.

Fazem parte das Indústrias Criativas todas as atividades que têm a sua origem na criatividade individual, habilidade e talento e com potencial de criação de emprego e riqueza, através da geração e exploração da propriedade intelectual (artes performativas e visuais, literatura, edição, moda, cinema, música, arquitetura,turismo cultural, gastronomia, artesanato e joalharia, rádio,televisão, software educacional, de entretenimento e outros,design e publicidade), produzindo bens e serviços com objetivo de mercado, segundo o conceito defendido pela ADDICT – a Agência para o Desenvolvimento das Indústrias Criativas em Portugal.

Sendo que nas Indústrias Criativas a matéria-prima é a criatividade associada às pessoas e à economia, impulsionar essa matéria-prima é uma forma de acrescentar valor à região, contribuindo para o seu desenvolvimento e ajudando a que o território esteja mais voltado para os desafios do futuro.

Segundo o reitor da UTAD, “o contributo das indústrias criativas na economia dos países temvindo a afirmar-se e, indubitavelmente, é vital para a afirmação eo desenvolvimento da cidade e da região”. É propósito do Douro Creative Hub ajudar a desenvolver o ecossistema criativo inserido nos 19 municípios do Douro, criando oportunidades de negócio através da exploração da criatividade, apostando na criação de valor, na diferenciação e na criação de negócios capitalizando o talento humano. “Este projeto pode contribuir para acrescentar valor em diversos setores e atividades, mesmos dos denominados setores tradicionais da região”, reforçou o reitor da UTAD.

O Douro Creative Hub tem como entidade promotora a UTAD e é financiado em cerca de 600 mil euros pelo Norte 2020 (cofinanciado pelo FEDER e pelo Estado Português), através do Sistema de Incentivo às Ações Coletivas (na medida “Dinamização dos Espírito Empresarial”) na Tipologia de intervenção 51-Empreendedorismo Qualificado e Criativo, do Programa do NORTE2020.

Com uma duração de 24 meses, o Douro Creative Hub divide-se em várias ações, sendo de destacar a promoção do empreendedorismo criativo através do Prémio Douro Criativo; a identificação dos criativos da região, através de um levantamento de empresas, associações e trabalhadores individuais inseridos no setor das Indústrias Criativas; incubação e mentoria (dinamização de um espaço coworking); organização de um Creative Camp como espaço de colaboração entre criativos no apoio ao desenvolvimento e prototipagem/provas de conceito e uma mostra dos criativos e dos seus trabalhos, o Mercado Criativo do Douro, com o qual o projeto pretende finalizar.

No final do Douro Creative Hub será ainda elaborado um plano estratégico para a criação de um futuro Polo das Indústrias Criativas na região, tendo como base toda a auscultação feita aos diferentes agentes, ao longo de todo o projeto.