Foto: auditório de Ciências Florestais

Os agentes turísticos da região do Douro e os investigadores da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) responsáveis do projeto DOUROTUR participaram, no dia 10 de janeiro, num seminário intitulado “O turismo do Douro visto de dentro e de fora”. O objetivo do evento foi confrontar o conhecimento científico com a visão prática dos agentes turísticos, debatendo os progressos e os resultados já obtidos em ano e meio de atividade na região no domínio do turismo sustentável para o desenvolvimento.

O seminário decorreu no auditório de Ciências Florestais, tendo a abertura da sessão sido feita pelo Reitor da UTAD. Os vários investigadores do Centro de Investigação CETRAD, organizador do evento, apresentaram diversos resultados do projeto DOUROTUR, seguindo-se os trabalhos em torno de dois painéis (“A oferta, a procura e os efeitos do turismo no Douro” e “A imagem turística do Douro e marketing digital para o turismo no Douro”).

“Sabemos que os mercados cada vez são mais globais e mais competitivos e é necessário, para dar resposta aos desafios do setor do turismo, uma forte aposta no conhecimento e na inovação. E este é o grande objetivo deste seminário que é ver de que forma um projeto multidisciplinar possa dar resposta aos desafios de um setor estratégico de um ponto de vista económico para o país”, salientou o Reitor, António Fontainhas Fernandes.

O Coordenador do projeto, Xerardo Pereiro adiantou que estão “a fechar um guia de restaurantes de Vila Real como projeto-piloto para relacionar melhor o turismo com a alimentação e a importância da experiência gastronómica no destino do Douro”. O docente referiu ainda estar a ser desenvolvida uma patente internacional que permitirá que empresários, técnicos e políticos envolvidos no setor do turismo comuniquem melhor o turismo no Douro.

O programa do seminário incluiu ainda intervenções de especialistas convidados das universidades de Ku Leuven (Bélgica) e de La Laguna (Espanha), assim como a apresentação de vídeos promocionais do turismo do Douro.

Nesse mesmo dia foi também apresentada aos participantes uma experiência de realidade virtual, projeto que está a ser desenvolvido no Laboratório de Realidade Virtual “Massive Lab” do INESCTec/ UTAD.