Foto: Estudantes ERASMUS
[Imprimir]
A Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SECTES) e a Agência Nacional Erasmus + Educação e Formação promoveram no dia 9 de janeiro, em Lisboa, um encontro de balanço e concertação de perspetivas sobre o Programa Erasmus +, dirigido a responsáveis das instituições de ensino superior e coordenadores dos serviços e gabinetes de relações internacionais.
Neste encontro foram apresentados os resultados de dois estudos, um de avaliação intercalar do Programa em Portugal e outro de mapeamento das redes de ensino superior no âmbito do Erasmus. Estes estudos demonstram a vitalidade do Programa, com crescente financiamento, envolvendo sobretudo estudantes, numa percentagem que variou em 1,4 e 2,4 da população estudantil do ensino superior entre 2009/10 e 2016/17.
Por outro lado, revelaram também uma forte dispersão das parcerias, desencontro entre as redes incoming e outgoing, dificuldades no acompanhamento dos estudantes em mobilidade, e orçamentos ainda limitados. É notório que Portugal recebe mais estudantes do que envia, que a mobilidade de pessoal não docente é claramente residual e que todas as áreas científicas beneficiam do Programa. Neste capítulo, registe-se o facto da UTAD estar entre as 20 instituições, no conjunto de 70, com mais mobilidades.
Para reflexão ficaram temas como a definição mais estratégica, por parte das instituições, das suas redes de intercâmbio, em termos de países e instituições, a dinamização das ligações entre estudantes incoming e outgoing, as formas de promoção da partilha de experiências de mobilidade, assim como a implementação de mecanismos de acompanhamento dos learning agreements.
Ressalte-se, finalmente, que a SECTES e a Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas lançaram conjuntamente um portal e um guia dedicado à mobilidade académica e científica dos portugueses, com a designação Study& Research Abroad, os quais facultam um conjunto de informações críticas para assegurar uma boa experiência de mobilidade.
Na UTAD o Programa Erasmus + é gerido pelo Gabinete Relações Internacionais e Mobilidade, que está disponível para dar informações mais circunstanciadas e apoiar a concretização de processos de mobilidade de estudantes, docente e outros colaboradores da instituição.