Banner: rios
[Imprimir]

Cineastas do Brasil, Rússia, Espanha e Portugal foram também vencedores nas diferentes competições.

Vila Real recebeu de 21 a 24 de março o RIOSFestival Internacional de Cinema Documental e Transmedia, numa organização da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) com o apoio do Grupo de Missão de Cultura e das Escolas de Ciência e Tecnologia e Ciências Humanas e Sociais, da UTAD, da Associação Cultural Zona Livre, entre outros patrocinadores. Esta 4ª edição teve o Rio Mondego como protagonista e contou com a colaboração da Centro Portugal Film Commission.

Anabela Branco de Oliveira, docente da UTAD e responsável pela organização do RIOS informou que foram recebidos, através das plataformas Film Freeway e Festhome, cerca de 104 curtas e longas-metragens vindas de 21 países diferentes. Destes, foram selecionados 24 filmes (curtas e longas) de Espanha, Portugal, Austrália, Reino Unido, Irão, Peru, Egito, Argentina, França, Brasil, Polónia e Rússia. Para a competição Documental Universitário, foram selecionados 16 filmes de estudantes de Comunicação e Multimédia e Ciências da Comunicação.

Para avaliar os filmes a concurso, foi constituído um júri internacional que mantém alguns dos membros das edições anteriores como António Costa Valente, Manuel Fernando Costa e Silva e Rita Capucho. Reza Hajipour (diretor do Arroios Film Festival), João Antunes (jornalista e crítico cinematográfico), Latifa Said (realizadora francesa) e Francis Brosseron (professor e ativista) são as novidades no grupo de jurados deste ano. Para a competição Documental Universitário, os elementos do júri são Marta Torres e Caludio Regengo, antigos estudantes da UTAD e profissionais da área audiovisual e Jorge Lestre, autor do blogue Cineaddiction.

O júri decidiu outorgar os seguintes prémios:

GRANDE PRÉMIO DO FESTIVAL – DOURO
[WEAVERS OF IMAGINATION – Sadegh Jafari – Irão]

COMPETIÇÃO OLHARES E ENQUADRAMENTOS
[KRENAK – Rogério Corrêa – Brasil]

COMPETIÇÃO MEMÓRIAS, GESTOS E ESPAÇOS
[LULLABY FOR DRAGON – Igor Osipov – Rússia]

COMPETIÇÃO NADAR CONTRA A CORRENTE

[CIUDADES A CONTRALUZ – KIGALI – SARAJEVO – BEIRUT – MEDELLÍN – Francesc Relea – Espanha]

COMPETIÇÃO DOCUMENTAL UNIVERSITÁRIO
[ECO – Cláudia Chaves e Joana Santos (UTAD – Ciências da Comunicação)]

MENÇÃO HONROSA

JULIETA de Sandra Vieira, Mariana Ribeiro, Tiago Machado e Rui Fraga (UTAD – Comunicação e Multimédia)

Durante três dias a UTAD e a Associação Cultural Zona Livre foram palco de um festival de cinema gratuito e aberto ao público onde, além da exibição de filmes, foram realizados workshops, dinamizados pelos premiados da edição anterior, Alfonso Palazón, Miguel Lopez Beraza, David Vasquez e Latifa Said.  Ainda no  âmbito de uma parceria com a Universidad Rey Juan Carlos, foi apresentado o projeto internacional documental, amplamente premiado, Hacia una primavera rosa.

Mais informações sobre o RIOS em www.riosfestival.com e https://www.facebook.com/riosdocumentaltematico