Foto: Aula magna
[Imprimir]

O auditório de Ciências Florestais da UTAD foi pequeno para os interessados em conhecer o Global Management Challenge (GMC). Filipa Freitas, Diretora de Comunicação e Marketing do GMC, fez uma apresentação, a 11 de abril, da “maior competição de estratégia e gestão do mundo”.

O GMC consiste numa simulação empresarial interativa em que cada equipa gere uma empresa com o objetivo de obter o melhor desempenho do investimento. “Ao tomarem decisões de gestão de topo, os participantes analisam indicadores económico-financeiros, ganham uma visão mais alargada e estratégica de uma empresa, compreendem a interação entre as diferentes áreas funcionais e o impacto que as suas decisões podem ter numa organização, tendo em conta as condicionantes do mercado em que competem e a máxima satisfação do cliente e do acionista”. Segundo a organização, centenas de equipas formadas por quadros de empresas e estudantes universitários participam anualmente neste desafio.

Horácio Negrão, sócio da Deloitte e proprietário do Restaurante Caisdavilla, em Vila Real, foi um dos oradores convidados na sessão realizada na UTAD e será, pelo segundo ano consecutivo, o patrocinador de cinco equipas numa parceria entre o Caisdavilla e a Universidade. Nesta apresentação fez um relato da sua experiência de vida como gestor e profissional de sucesso.

Neste evento foi ainda criada uma Comissão de Apoio para o GMC, composta por docentes e estudantes dos cursos de Economia e Gestão da UTAD, por forma a dar apoio às “dificuldades que vão surgindo ao longo das várias decisões” durante a competição.

Ricardo Narciso, membro do CETRAD/UTAD foi nomeado como o Global Management Challenge Ambassador da UTAD.