[Imprimir]

Reforçar as capacidades profissionais de quem trabalha ao longo de uma seleção de caminhos de peregrinação, perto de estâncias termais históricas, em Portugal, Espanha, Itália, Grécia, Bulgária e Polônia, foi o objetivo do projeto Erasmus+ “CULTOUR+ Innovation and Capacity Building in Higher Education for Cultural Management, Hospitality and Sustainable Tourism in European Cultural Routes”, que teve inicio em setembro de 2015 e terminou em fevereiro de 2018.

Este projeto europeu envolveu nove equipas, entre elas uma da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) que contribuíram para estimular o turismo religioso, cultural e termal ao longo de uma seção de um caminho de peregrinação. No caso de Portugal, o Caminho Português Interior de Santiago de Compostela (CPIS), foi o visado.

Foram desenvolvidas duas linhas em simultâneo neste projeto: o acompanhamento de microempresários com formação a nível superior e dispostos a investir na área do turismo cultural e também a realização de investigação científica que, aliadas, apostaram na inovação, aproveitando a troca de experiências entre os elementos do triângulo “conhecimento universitário”, “empreendedores” e “saberes locais”.

Neste sentido, foi lançado um concurso internacional para desenvolvimento de planos de negócios, para empresas da área, por docentes e investigadores da UTAD, em que foram acompanhadas as empresárias Cristiana Pires da empresa “Living Chaves”; Rosa Cramez, da “Casa Lapão” e Margarida Fernandes da empresa “Walking Inside Out”.

Na vertente investigação, Xerardo Pereiro, investigador da UTAD, liderou a equipa que analisou o comportamento dos turiperegrinos ao longo do CPIS; Veronika Joukes, também da UTAD acompanhou a equipa que refletiu sobre o potencial do turismo termal ao longo do mesmo caminho e numa terceira equipa, foram envolvidos os alunos do primeiro ano da licenciatura em Economia, que se debruçou sobre o estimulo do empreendedorismo nos estudantes da UTAD.

Neste projeto foi ainda desenvolvido o curso intensivo de verão “Cultural Tour Guiding. Theory & Practice” em julho de 2017, dirigido um público internacional, e criado o curso gratuito online  “Creativity, capacity building and business ideas for cultural management and tourism” com seis módulos que permite adquirir competências na área da gestão do turismo cultural (http://e-learning.utad.pt/CULTOUR+/).

“A realização deste projeto Erasmus+ criou inúmeras oportunidades de colaboração a nível regional e internacional, de aprofundamento e partilha de conhecimento científico, de troca de experiências, de interajudas, fazendo a ligação da universidade aos empresários da região”, conclui Verónika Joukes.

O Projeto CULTOUR + (referência n.º 2015-1-ES01-KA203-016142) financiado pela Comissão Europeia/EACEA (the Education, Audiovisual and Culture Executive Agency), enquadrado no programa Erasmus+.