[Imprimir]

Decorreu no passado dia 19 de maio, mais uma edição do concurso internacional de robótica “Micromouse Portuguese Contest”, no Colégio Paulo VI, em Gondomar, organizado pela UTAD, numa parceria com aquele estabelecimento de ensino, contando com o apoio do INESCTEC e do Ciência Viva. O Micromouse Portuguese Contest, é um concurso de velocidade, orientação e precisão onde vários tipos de robôs competem num labirinto pelo tempo mais rápido. Adicionalmente, fez parte do programa uma exposição e uma mini-formação certificada na área da robótica.

Nesta edição participaram 21 equipas, sendo sete de escolas secundárias (Colégio Paulo IV e Escola Secundária de Arouca), três equipas universitárias (FEUP/INESC, UTAD e Universidade de Aveiro), sete equipas internacionais (Peter Harrison e Derek Hall, UK, Miguel Peque, Espanha) e duas equipa privadas (Daniel Gonçalves e Globaltronica).

O concurso foi ganho por Peter Harrison que, com o seu robô, Decimus 5, conseguiu realizar a prova em 4.814 segundos.O segundo classificado foi um aluno da UTAD (Samir Mehmeti, que na sua dissertação de mestrado está a desenvolver um kit para o concurso), o qual obteve o tempo de 11.308 segundos, logo seguido de Derek Hall com 12.859 segundos. De salientar a atribuição, pelo júri, de uma menção honrosa a uma equipa do Colégio Paulo IV (Lara Costa), que com o seu robô, Speedy Gonzalez, conquistou o 8º lugar.

O concurso neste ano teve a sua sexta edição e contou com um record de equipas (21) tendo oito delas conseguido resolver o labirinto e, deste modo, obtido lugar na mais concorrida final de sempre do Micromouse Portuguese Contest. Na cerimónia de abertura foi colocada a hipótese de, no próximo ano, o evento ser outra vez em Gondomar e inserido no evento Robótica 2019, como em 2015 na UTAD. Prevê-se assim um grande evento para 2019.