[Imprimir]

Este evento internacional cruza património alimentar, sustentabilidade ambiental e inovação.

 

“Terra Madre, Salone del Gusto” é o grande evento do movimento “Slow Food”, que reúne anualmente centenas de produtores e especialistas da área da alimentação, provenientes de todo o mundo, com uma preocupação especial na defesa e promoção do património alimentar.

Realizado anualmente em Turim, norte de Itália, no grande espaço da Feira do Lingotto e arena Oval, durante cinco dias, atrai milhares de visitantes, e envolve, além de exposições, demonstrações e provas, um enorme número de debates, workshops e iniciativas de networking.

Neste âmbito realizou-se em setembro de 2018 uma Conferência sobre o Projeto “Diffuse University”, promovida pela “University of Gastronomic Sciences” de Pollenzo (UNISG), que reuniu cerca de 200 participantes de todo o mundo, entre estes o Vice-Reitor para a Internacionalização, Artur Cristóvão, e o Pró-Reitor para os Projetos Estruturantes, Alberto Baptista, com o objetivo de conhecer experiências e realizar contactos que permitam o enriquecimento das iniciativas em curso no domínio da alimentação e do envolvimento em redes internacionais.

Este projeto visa o diálogo e a articulação em rede, à escala global, entre a UNISG, outras universidades interessadas e organizações envolvidas no mundo da alimentação, em particular as que se preocupam com o património alimentar, a inovação e a sustentabilidade dos sistemas alimentares, podendo a UTAD constituir-se como um nó desta rede em Portugal e no interior norte em particular, beneficiando também do contacto com a abordagem inovadora e transdisciplinar da citada Universidade.

Refira-se que a UNISG, fundada pelo movimento “Slow Food”em 2004 e de natureza privada, localizada no Piemonte, região de fortes tradições alimentares e vinícolas, oferece formações de licenciatura, mestrado e doutoramento na área das Ciências e Culturas Gastronómicas, com uma lógica claramente transdisciplinar, baseada na experiência prática e num envolvimento à escala mundial, nomeadamente com a realização de cerca de 120 viagens de estudo em Itália, na Europa e noutros continente, tendo uma forte presença de estudantes internacionais.