[Imprimir]

Nos dias 29, 30 e 31 de março, o Mercado Municipal de Vila Real vai ser transformado no “Mercado Criativo”, um evento que tem como objetivo dar a conhecer o trabalho de mais de 3 dezenas de criativos de diferentes áreas.

O “Mercado Criativo” é o culminar do projeto Douro Creative Hub, promovido pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, tendo já sido realizado o 1º concurso dos Criativos da Região, o mapeamento dos Criativos do Douro, o plano estratégico para a dinamização da economia cultural e um Creative Camp.

A abertura do Mercado Criativo acontecerá com a estreia do espetáculo “Lago dos Caretos”, o projeto liderado pelo músico Luís Filipe Santos e vencedor do Prémio Douro Criativo na categoria de “Projetos ligados às Indústrias Criativas – a realizar.”  A estreia acontecerá no Teatro de Vila Real. O fim de semana passa depois para o centro da cidade, para o espaço do Mercado Municipal que será totalmente transformado para este evento.

Entre outras atividades, haverá espaço para debates sobre arquitetura e artes visuais, showcooking, atividades para crianças, concertos, exposições e um espaço para apresentação de empresas da área das indústrias criativas. “Tentamos que seja um espaço onde os criativos em especial da região do Douro se possam mostrar”, refere João Calejo, gestor do projeto Douro Creative Hub.

O Mercado Criativo será também o momento escolhido para a apresentação de um livro que reúne grande parte dos criativos dos 19 municípios do Douro, uma espécie de portefólio da região, e que resulta de um levantamento de agentes criativos a trabalhar nos municípios da NUTSIII Douro.

Após o evento, o “Mercado Criativo” sairá do Mercado Municipal e irá até a algumas escolas do 1º ciclo dos municípios do Douro, para a partilha de experiências e atelieres tendo sempre como foco a criatividade. “Este projeto reforça também a ligação da própria universidade com a comunidade do Douro. Não é um projeto virado para dentro, mas sim um projeto onde a universidade põe ao serviço as suas potencias e recursos para ajudar a dar visibilidade a um setor – a criatividade – que nem sempre é reconhecido como seria o ideal”, reforça Artur Cristóvão, Vice-Reitor da UTAD.

O Douro Creative Hub, cofinanciado com o apoio do NORTE 2020, surgiu em 2017, tem como objetivo identificar, dinamizar, e promover as indústrias criativas da região do Douro. O projeto teve inicio em 2017 e, entre outras ações, promoveu o Prémio Douro Criativo, o primeiro prémio de indústrias criativas com enfoque no interior norte de Portugal.

 

Fonte: Douro Creative Hub