[Imprimir]

Inaugura hoje, 26 de fevereiro, pelas 16 horas, no Museu de Geologia Fernando Real, na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD),  a exposição “Diamantes com Estórias”.

Promovida pela Tavares em 2018 esta exposição que apresenta réplicas de alguns dos mais importantes diamantes do mundo, estórias e curiosidades, “atinge agora uma dimensão itinerante, fruto do sucesso e impacto obtidos com esta mostra”.

Ao todo serão 30 diamantes disponíveis para conhecer, alguns com estórias muito interessantes como são exemplo o “Hope”, o diamante colorido mais famoso do mundo pela associação à ideia de “maldição”; ou o “Orlov”, descoberto no séc. II, na India e que mantém a lapidação original até aos dias de hoje; ou o “Tiffany”, diamante amarelo, conhecido pela sua cor e lapidação, descoberto na Africa do Sul, entre outros. Nesta exposição além dos exemplares, poderão ser ainda adquiridos conhecimentos acerca do peso (Carat), corte (Cut) da pureza (Calarity) e cor (Color) destas pedras preciosas que fascinam o homem desde tempos imemoriais.

Pelo encanto e estórias, o museu de geologia e a Tavares, organizaram esta mostra, por ocasião das comemorações do Centenário desta última, cuja visão estratégica do setor da joalharia pretende “partilhar e disseminar o saber junto das comunidades, numa perspetiva de proximidade, neste caso, em particular, com o meio académico”.

 

A exposição está patente até 30 de junho de 2019 e tem entrada livre ao público.

 

Mais informação sobre o Museu em: https://www.utad.pt/museu-de-geologia/