[Imprimir]

Patricia Poeta, docente e investigadora da UTAD é uma das 109 mulheres que dedicam as suas vidas profissionais à ciência e cujas histórias integram o livro “Mulheres na Ciência”, apresentado no dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher.

A iniciativa da Ciência Viva teve como objetivo prestar homenagem a cientistas portuguesas, “que representam 45% do total de investigadores no nosso país e cujo trabalho notável tem sido fundamental para o progresso que a Ciência e a Tecnologia nacionais registaram nas últimas décadas”.

Patrícia Alexandra Curado Quintas Dinis Poeta é a primeira docente da UTAD a integrar este livro, leciona as unidades curriculares da área da Microbiologia Médica, é Diplomada Europeia em Microbiologia Veterinária e Diretora do Primeiro Colégio Europeu de Especialidade em Microbiologia Veterinária em Portugal, situado na UTAD.

“Sou Médica Veterinária. (…) Há mais de 20 anos que faço investigação em resistência a antibióticos, sempre numa perspetiva “One Health”, tentando decifrar os mecanismos genéticos que conduzem as bactérias à multirresistência, tornando-se um grave problema de saúde pública”, pode ler-se acerca da investigadora neste livro.

O conteúdo do “Mulheres na Ciência” existe também em versão digital e está patente numa exposição permanente no Pavilhão do Conhecimento, onde desde a Biologia à Matemática, da Química às Ciências Sociais, da Física à Arqueologia, das Neurociências à Geografia, da Engenharia à História, das Ciências do Espaço à Filosofia, este livro destaca “histórias de sucesso que têm contribuído em muito para o enraizamento da ciência na sociedade portuguesa e que, espera a Ciência Viva, possam vir a inspirar jovens a seguir a sua vocação”.

Fotografia: Augusto Brázio