[Imprimir]

No próximo sábado, 23 de março, o Eco@UTAD está de regresso ao Jardim Botânico da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, e, nesta segunda edição, alargando-se, também, ao Parque Natural do Alvão onde serão plantadas 6 mil árvores. Para o evento de plantação, estão convidadas todas as pessoas que participaram nas iniciativas inseridas na primeira edição do Eco@UTAD assim como a comunidade em geral. Esta atividade é articulada com o ICNF –  Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas

e com o Parque Natural do Alvão. Segundo a organização, o objetivo é “lançar um exemplo de floresta ordenada, resiliente e autóctone, em que algumas das árvores a plantar são filhas de árvores existentes no Jardim Botânico da UTAD.

Após a plantação, que decorrerá entre as 10h e as 12h, as atividades do Eco@UTAD continuam no Ecocampus da UTAD com um workshop ao ar livre [onde estarão inseridas várias atividades] e um convite para viver o dia aberto do Jardim Botânico até às 22h. Desde caminhadas, música, atelieres, são vários os momentos que pretendem celebrar o Ecocampus da UTAD e a sua biodiversidade. A participação é gratuita.

O objetivo deste evento, assim como o da primeira edição, é o de promover a preservação do natural e da cultura regional, baseadas na biodiversidade e na eco sustentabilidade em todas as suas vertentes, suportadas pelo Ecologicamente correto, pelo Economicamente viável, pelo Socialmente justo e pelo Culturalmente diverso.

A primeira edição do Eco@UTAD aconteceu a 22 de setembro de 2018, com vinte e quatro horas de abertura do Ecocampus à comunidade académica e à comunidade em geral, dando destaque às escolas e a outras instituições da região através de diversas atividades com enfoque na cultura, educação ambiental e de proximidade à natureza e à biodiversidade.

 

“O Eco@UTAD é financiado pelo NORTE 2020, no contexto do Portugal 2020 e através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional”.