[Imprimir]

A Conferência dos Reitores das Universidades da Macrorregião do Sudoeste Europeu (CRUSOE), que inclui 23 universidades e institutos politécnicos, foi constituída como Associação na X reunião Plenária, realizada na Universidade de Burgos, que aprovou os seus estatutos e assinou a ata fundacional.

A CRUSOE deixou de ser uma rede de universidades, operando com base num protocolo de colaboração assinado por todas as universidades para se tornar uma Associação que, em breve, será composta por 28 instituições de ensino superior, após a adesão dos institutos politécnicos do centro de Portugal.

O Presidente Executivo, Salustiano Mato, lembrou que esta rede está inserida num território que em 2010 assinou o Memorando para a promoção de uma estratégia de cooperação macrorregional no sudoeste da União Europeia, a Macrorregião do Sudoeste Europeu (RESOE), cujo principal objetivo estratégico é ser um instrumento eficaz para promover a cooperação entre os membros que a integram e nas áreas funcionais que definem a cooperação entre os diferentes níveis de governação, a fim de aplicar os objetivos políticos da UE de uma forma mais eficaz, em consonância com a Europa 2020.

Os reitores da CRUSOE compartilham os objetivos gerais de pesquisa e internacionalização e de apoio às regiões, bem como os específicos de desenvolver e solucionar os problemas das comunidades envolvidas, em áreas com a demografia, a inovação, a tecnologia, a competitividade, o desenvolvimento industrial e a promoção de atividades interinstitucionais de investigação e inovação.

Entre outras questões, asseguraram que a colaboração dos grupos de pesquisa das diferentes universidades será ampliada e intensificada, colaboração essa já existente entre as universidades da Galiza e norte de Portugal, para partilhar projetos e procurar financiamento de projetos europeus.