[Imprimir]

24

A Associação de Estudantes de Engenharia Florestal (AEEF) realizou as VI Jornadas Florestais, um evento decorreu no Auditório do Ciências Florestais da Escola de Ciências e Tecnologia (Pólo II), na UTAD, nos dias 4 e 5 de abril, com o tema “Inovação e o Futuro da Floresta”. A iniciativa teve como objetivo expor ao público as mais recentes inovações nos processos de gestão da floresta, na tecnologia e nas políticas florestais e foram abordados vários temas em redor da inovação e do futuro do setor.

No dia 4, os temas centrais focaram-se na inovação na gestão e na tecnologia. Durante a manhã, quatro palestras abordaram questões como os problemas criados pelas invasoras, os serviços de ecossistemas, a gestão para a maximização dos resultados financeiros, e por fim uma passagem para a segunda parte, relativa às tecnologias. Durante a tarde, foram abordados cinco temas, nomeadamente os vários usos da fibra de madeira, simuladores para auxílio da gestão florestal, novos aproveitamentos da madeira, e ainda a deteção remota e as doenças em contexto florestal.

No dia 5, sendo o assunto em foco as políticas florestais, as apresentações foram viradas para o público em geral com palestras sobre os territórios comunitários, com a presença de representantes da Agência para a Gestão Integrada dos Fogos Rurais (AGIF), do Observatório Técnico Independente (OTI), do Laboratório da Paisagem de Guimarães, e ainda da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP). Durante a tarde, foi aberta a discussão ao público, com uma mesa redonda onde, além das entidades supracitadas, estiveram presentes a BALADI e a FORESTIS.

Para encerrar as VI Jornadas Florestais a tuna Imperialis Serenatum Tunix fez uma atuação e o dia encerrou com um churrasco de convívio, para “manter a discussão acesa entre os oradores e a audiência”.