[Imprimir]

“Digam isto aos amigos dos vossos amigos”

Numa organização do Núcleo de Estudantes de Bioquímica e da direção do Mestrado em Bioquímica da UTAD, teve lugar no dia 15 de maio, no auditório de Geociências, uma palestra-debate subordinada ao tema “Toxicologia Forense – Cientista ou Detective?”, com a presença de André Lobo Castro, especialista em Toxicologia Forense da delegação norte do Instituto de Medicina Legal.

Com mensagens muito direcionadas para os mais jovens, foram realçados os diversos contextos da toxicodependência, a relação do consumidor-traficante, as listas de substâncias psicotrópicas, molduras sancionatórias, modalidades de acompanhamento clínico, entre outros fatores relevantes. Também a fiscalização na condução rodoviária, para controlo do consumo de álcool e de substâncias psicoativas, assim como as consequências legais daí resultantes, mereceram oportunas clarificações do conferencista, com “recados” bem explícitos para os jovens (“E digam isto aos amigos dos vossos amigos”, sublinhou).

Crimes de maus tratos, associados à administração abusiva de produtos psicotrópicos a pessoas dependentes, ou outras utilizações ilícitas com objetivos distintos dos de um contexto terapêutico, foram igualmente trazidos a debate, assim como as circunstâncias de mortes por intoxicação ou mortes por influência de tóxicos, no quadro das várias modalidades de intervenção do Instituto de Medicina Legal em abordagens multidisciplinares envolvendo o Ministério Público, a Segurança Social, as Administrações de Saúde e as polícias, entre outros organismos.