[Imprimir]

Teve lugar na UTAD, no dia 16 de maio, o XIII Encontro Internacional de Reflexão e Investigação (EIRI), dedicado às várias áreas científicas do Departamento de Letras, Artes e Comunicação (DLAC), ao qual coube a organização do evento.

Na sessão de abertura, foi realçada a particularidade de ser o evento do género mais antigo da UTAD que decorre, ininterruptamente, há 23 anos. Esse registo, lembrado pelo coordenador da organização, José Barbosa Machado, mereceu a nota de orgulho do diretor do DLAC, Carlos Assunção, ao fazer um breve historial dos encontros, realçando a evolução que foram tendo com a colaboração das áreas científicas que o departamento organizador tem vindo a cobrir e que se refletem no programa do evento, ao conseguir agregar contributos multidisciplinares de muitos docentes, investigadores  e alunos da UTAD, desde os Estudos Literários e Estudos Artísticos, às Ciências da Linguagem, às Ciências da Comunicação e às Ciências da Cultura. O presidente da Escola de Ciências Sociais e Humanas, Luís Tibério, por sua vez, enalteceu a resiliência dos encontros, especialmente na sua capacidade de se irem renovando e consolidando, e louvou a qualidade do trabalho e esforço dos docentes da UTAD e seus colaboradores, bem como dos estudantes de mestrado e doutoramento, que apresentam aqui os seus trabalhos.

As diversas sessões temáticas, intervaladas com momentos musicais de qualidade, cobriram todo o universo multidisciplinar do DLAC, para o que contribuíram com os seus trabalhos investigadores da UTAD e outros com ligações às Universidades da Beira Interior, Minho, Lisboa, Porto, ISCTE, IPB e ESTGL, mas também, fora do país, à Universidade de Vigo (Espanha), Presbiteriana Mackenzie (Brasil) e da Arab International University(Síria). Nas sessões plenárias, esteve em debate a proximidade dos meios de comunicação locais, assim como a realidade história, cultural e turística da Síria, trazida numa perspetiva positiva por Serene Dalati, docente e investigadora da Arab International University.