Bolonha: 20 anos celebrados a pensar no futuro

Celebrar os 20 anos do Acordo de Bolonha foi o grande objetivo da Conferência “The Bologna Process beyond 2020: fundamental values of the European Higher Education Area”, realizada em Bolonha, nos dias 24 e 25 de junho.

Numa organização da Universidade de Bolonha, Ministério de Educação de Itália, Observatório da Magna Charta e Associação Europeia de Universidades, o evento reuniu cerca de 1200 participantes de mais de 80 países, sobretudo reitores e membros de equipas reitorais, estudantes, académicos e colaboradores de instituições de ensino superior.

Com o objetivo de contribuir para identificar grandes desafios para o futuro das instituições de ensino superior e os seus papéis na sociedade, bem como para o desenho do Processo de Bolonha nos próximos anos, a Conferência iniciou-se com um cortejo académico que percorreu uma parte do centro histórico da cidade, até ao local da abertura, onde discursaram os representantes institucionais.

No segundo dia, durante a manhã, realizaram-se cinco sessões paralelas que contaram com contributos de especialistas de numerosas instituições com as seguintes temáticas: Academic and related civic values in changing societies; Student-centered Learning; Providing Leadership for Sustainable Development, the Role of Higher Education; The Social Dimension of Higher Education; Careers and Skills for the Labor Market of the future. No período da tarde teve lugar a sessão plenária de encerramento, com a partilha das conclusões das sessões paralelas, apresentadas por estudantes de vários países, e as reflexões globais do Presidente do Observatório da Magna Charta e do Reitor da Universidade de Bolonha.

Entre alguns dos principais aspetos destacados nas apresentações e debates sobressaem as características das universidades do futuro e os fatores influentes das mudanças em curso, a importância crescente das mobilidades e do envolvimento internacional, as novas competências dos diplomados, a necessidade de desenvolver metodologias inovadoras de ensino e aprendizagem centradas nos estudantes, e o compromisso das universidades com a sociedade e com o desenvolvimento sustentável do planeta.

Portugal esteve representado pelo Diretor Geral do Ensino Superior e por membros de várias instituições de ensino superior, entre as quais a UTAD, através do Vice-Reitor para o Planeamento e Internacionalização, Artur Cristóvão.

 

 

 

Legenda da Foto: Reitor da Universidade de Bolonha intervém na sessão de abertura