[Imprimir]

Só a aposta na inovação pode mudar o interior

A UTAD acolheu, no passado dia 25 de junho, a conferência “Inovação: o interior como oportunidade”, integrada no ciclo de conferências “Portugal Inteiro”, numa parceria entre a Altice e o Jornal Económico. O objetivo foi debater o papel do poder local, do ensino superior, dos media e dos projetos de inovação e ciência, no desenvolvimento do interior.

Intervieram, a abrir, Alexandre Matos e Shrikesh Laxmidas, respetivamente responsável da Altice Portugal e diretor adjunto do Jornal Económico, a quem coube fazer o enquadramento da iniciativa, justificando-a como uma necessidade de potenciar o inconformismo na busca das melhores soluções para o interior. Seguiu-se o presidente da Câmara Municipal de Vila Real, Rui Santos, que falou sobre a importância do poder local no contexto do desenvolvimento económico, realçando as perspetivas animadoras que o seu concelho oferece em termos de investimento inovador de qualidade.

Por sua vez, o vice-reitor da UTAD, Emídio Gomes, apresentou uma panorâmica da investigação e inovação protagonizada pela universidade e seus centros de investigação, com uma nota de relevo para os contributos prestados enquanto alavanca do tecido empresarial da região, nos domínios do conhecimento e inovação. Na mesma linha, Silva Peneda, Presidente do Conselho Geral da UTAD, mostrou como a universidade faz o seu papel, apostando “na inovação, ligação às empresas, ao setor produtivo e o seu funcionamento em rede”. Criticou, ao mesmo tempo, o centralismo do Estado, apontando as desigualdades territoriais como sério obstáculo ao desenvolvimento, ao mesmo tempo que enumerou as propostas que o chamado “Movimento pelo interior” apresentou ao governo e ao Presidente da República e que continuam a aguardar respostas.

Nos painéis de debate houve também lugar para os media e o seu papel no desenvolvimento do interior, com intervenções dos directores do Diário de Trás-os-Montes (António Pereira), A Voz de Trás-os-Montes (João Vilela) e Universidade FM / Notícias de Vila Real (Luis Mendonça). Por sua vez, o tema “Como fomentar a inovação no interior?” foi abordado com a apresentação de alguns casos de projetos de contributo para a indústria, pela voz de Miguel Pinto (Continental/Kathrein Automotive), Benjamim Fonseca (4ALL Software), Vasco Amorim (Massive Virtual Reality Laboratory) e João Gama Amaral (Tree Plus). Por fim, o tema “O estado da região e a revolução digital” contou com as intervenções de Albano Alves (Instituto Politécnico de Bragança) e Nuno Augusto (Regia Douro Park), assegurando que a digitalização pode ter um papel fundamental no chamamento de novos investimentos de qualidade.