[Imprimir]

As vinhas, propriedade da UTAD, foram alvo de uma requalificação que terminou recentemente. A iniciativa, foi promovida pela pró-reitoria para a área do património e sustentabilidade e financiada pelo programa VITIS 2017-2018.
A motivação para a requalificação destas propriedades foram a impossibilidade de mecanização, já que se tratava de vinha com idade avançada, mas também fatores determinantes como a existência de doença do lenho, entre outras, e grandes áreas de vinha morta. Ao nível do solo, existia ainda a necessidade de surriba a grande profundidade.
A requalificação incluiu algumas parcelas da Quinta de Prados e da Quinta de Nossa Senhora de Lurdes, ambas em Vila Real e em todas as propriedades da UTAD em Carlão/Alijó (Pega de baixa, Regadas e Cubo), numa área total de plantação de 4,7 ha.

Nestas parcelas, foram plantados 22.357 enxertos prontos, tendo sido utilizadas as castas Gouveio (8,3%); Rabigato (11,2%;); Malvasia Fina/Boal (11,51%); Moscatel Galego Branco (9,3%); Viosinho (8,5%;); Trincadeira/Tinta Amarela (12,3%;); Tinta Barroca (12,7%,); Touriga Nacional (17,7%,); Alicante Bouschet (3%;); Vinhão/Sousão (2,5%;) e 3% de outras castas.