[Imprimir]

O PREVINT fica disponível à sociedade em geral a partir de hoje.

 

O Programa de Intervenção no âmbito da Violência nas Relações Interpessoais (PREVINT), também conhecido por “Projeto Violentómetro” tem a partir de hoje uma plataforma online interativa. Elaborada com financiamento de fundos europeus (Portugal 2020), da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG) e integrada num programa de intervenção estruturado, esta plataforma permitirá reforçar a intervenção no processo de consciencialização e sensibilização de adolescentes e adultos nas dinâmicas da violência nas relações interpessoais, em especial nas relações de intimidade e violência de género. O lançamento da plataforma é acompanhada de um vídeo explicativo, já disponível para visualização.

Desde 2016 que o Aggression Lab da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), com experiência em metodologias de intervenção em comportamentos de agressão e violência, tem vindo a implementar nas escolas portuguesas o PREVINT. Também conhecido por “Projeto Violentómetro”, este está desenhado especificamente para adolescentes entre os 12 e os 18 anos, e tem vindo a ser implementado em mais de uma centena de escolas de todo o país, envolvendo até ao momento cerca de 12.000 estudantes.

“Vários estudos têm identificado que a violência física e psicológica se apresenta muitas vezes de forma dissimulada, como ciúmes e ameaças associadas, entre outras, sendo encaradas como toleráveis e percecionadas como normais. Muitos destes comportamentos decorrem de papéis de género transmitidos desde muito cedo, aprendidos e reforçados quotidianamente, e isso permite que em nome do amor, se gerem situações de violência de diferentes tipos”, explica Ricardo Barroso, docente e investigador da UTAD e responsável do projeto.

O PREVINT procura assim ser uma nova solução para um problema complexo, sustentado em investigações no terreno. “Uma das ideias base é esta, se explicarmos aos adolescentes como funcionam tipicamente os comportamentos de agressão, os comportamentos de agressão e violência diminuem”. A intervenção sustenta-se assim no princípio de que, “compreendendo o modo como os processos de agressão funcionam poderemos aumentar nas pessoas a capacidade de antecipar e/ou terminar de modo mais rápido e eficaz esses comportamentos, evitando-se a escalada dos mesmos”, salienta o mesmo responsável.

Promover o desenvolvimento de competências de deteção de comportamentos considerados naturais no quotidiano e na sociedade mas que são “agressões pessoais com impacto” e transmitir conhecimentos sobre “soluções práticas de resposta (adaptativa) quando essas agressões ocorrem”, são os grande objetivos do projeto PREVINT.

 

Plataforma PREVINT: www.prevint.pt

Link Video:  https://youtu.be/5xnhCrzepyU