[Imprimir]

Marisa Ribeirinho, estudante de doutoramento na UTAD, e Daniel Couto, mestre em Engenharia Biológica pela Universidade do Minho, foram selecionados para a final do Venture Cup – Campeonato Mundial Universitário de StartUps que decorre de 29 de outubro a 2 novembro, na Universidade DTU em Copenhaga, na Dinamarca, com o projeto “BioSeaTech”.

O projeto apresentado a concurso visa a “produção industrial de Salicórnia e transformação, sem cloreto de sódio (NaCl), mantendo o sabor salgado e saudável”. Pretende-se também criar uma Startup para a produção industrial de Salicórnia, tendo por base uma “política de sustentabilidade, valorização e promoção dos recursos marinhos, através de inovação tecnológica, de modo a contribuir para a melhoraria da qualidade de vida da sociedade”.

Trata-se da única equipa portuguesa, num total de 30 equipas que chegaram a esta final após várias fases de seriação dos projetos apresentados, a par de equipas de países como África do Sul, Alemanha, China, Canadá, Dinamarca, Eslováquia, Estónia, Estados Unidos da América, Finlândia, Índia, Irlanda, Líbano, Lituânia, Paquistão, Reino Unido, Republica do Congo, Roménia, Suécia e Ucrânia. Quatro equipas poderão a conquistar um prémio de cerca de treze mil e quinhentos euros.  A apresentação do projeto da equipa portuguesa em formato pitch tem lugar no dia 1 de novembro.

Marisa Ribeirinho frequenta atualmente o programa doutoral em Marine Science, Technology and Management (Do*Mar), na UTAD.

Mais informação sobre a final do concurso em:  https://venturecup.dk/uswc/