[Imprimir]

A UTAD recebeu a 20 de novembro uma sessão de apresentação do Programa Fulbright, na qual participaram cerca de 20 estudantes, investigadores e docentes. Dentro deste Programa existem várias oportunidades para a receção de estudantes, investigadores e professores americanos em instituições de ensino superior Portuguesas, assim como para estudantes, investigadores, professores e profissionais portugueses realizarem estudos em universidades dos EUA.

Ambas as possibilidades podem e devem ser aproveitadas, tendo em vista concretizar o espírito do Programa, de fomento do conhecimento mútuo e de promoção da colaboração internacional. Entre as segundas, de mobilidade de Portugal para os EUA, incluem-se, entre outras, as bolsas para mestrado e doutoramento, as bolsas para investigação e as bolsas para doutorados.

Na sessão houve tempo para a partilha de experiências de ex-bolseiros Fulbright da UTAD que realizaram doutoramento ou pós-doutoramento em universidades americanas, os quais enalteceram os resultados obtidos, de enriquecimento social, cultural e científico.

O Programa Fulbright foi criado em 1946 nos Estados Unidos da América (EUA), e já apoiou cerca de 380.000 bolseiros, entre os quais se contam 59 prémios Nobel e 82 prémios Pulitzer, abarca 155 países e está organizada em Comissões. Em Portugal, o Programa entrou em vigor em 1960, tendo o acordo diplomático sido renovado em 2015, e a sede é em Lisboa.

A Comissão Fulbright presta também apoio em matéria de orientação educacional, nomeadamente sobre a frequência de estudos nos EUA e gere também programas especiais, como o “Shuman Program”, o “Study of the US Institutes” e o “Study of the US Institutes for Student Leaders in Europe”, este último dirigido a estudantes de licenciatura interessados nos temas de ambiente, empreendedorismo social e participação cívica.

No caso dos interessados na UTAD o Gabinete de Relações Internacionais e Mobilidade poderá dar apoio nesta matéria

Toda a informação sobre o programa em www.fulbright.pt.