[Imprimir]

De 9 a 13 de dezembro de 2019, sete estudantes da UTAD (uma do mestrado em Ciências da Cultura e seis do 2º ano da licenciatura em Turismo) estiveram em Bari, Itália, para finalizar o primeiro módulo do curso “Digital Valorization of Cultural Heritage” no âmbito do projeto S.I.L.V.HER (Safeguarding Intangible and CulturaL Values and HERitage).

Os estudantes portugueses formaram dois grupos e cada um está a finalizar uma primeira versão da ideia piloto. Cátia Sofia Rocha Moreira, Maria Rosa Lopes da Silva e Ana Catarina Ribeiro Freitas estão a trabalhar num plano que pretende criar modelos em 3D de artefactos no Museu da Vila Velha em Vila Real para “facilitar a visita a pessoas cegas, mas não só pois, crianças também gostam de tocar nas peças”. Rita Sofia Regalo Abrunhosa, Catarina Beatriz Serra Pantoja Gomes da Silva, Carolina Fachada Fernandes de Almeida Branco e José Afonso Ribeiro Madureira Brito Martins vão concentrar-se, com os parceiros certos, na elaboração de uma aplicação que permite descobrir Vila Real de uma perspetiva inovadora: qual o significado dos locais do centro da cidade na vida dos estudantes e na vida dos residentes?

Os estudantes portugueses fazem parte de um grupo internacional de 30 alunos acompanhados por uma equipa de professores que os ajudam a acumular know how especializado e aperfeiçoar os projetos de grupo.

Em março de 2020 os estudantes da UTAD irão receber os colegas em Vila Real para que todos possam apresentar formatos mais aperfeiçoados dos projetos realizados.

No projeto S.I.L.V.HER participam a Universita Degli Studi di Bari Aldo Moro (UNIBA) da Itália, a Universidade turca de Pamukkale (PAU), a Hellenic Open University (HOU) da Grécia e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) – e a European Grants International Academy S.R.L. (EGInA). Em conjunto criaram de raiz o curso em formato b-learning. O primeiro ano do projeto foi investido na elaboração dos três módulos: 1) Gestão de projetos culturais; 2) Promoção de património cultural imaterial através de storytelling digital; 3) A realidade aumentada e virtual no setor cultural. Neste segundo ano do projeto, os estudantes selecionados (7 da UTAD, 13 da PAU e 10 da UNIBA) estudam um módulo de três ECTS de três em três meses. No final de cada bloco online segue-se uma semana com aulas e workshops presenciais.