[Imprimir]

A Associação Académica da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (AAUTAD) assinou recentemente um protocolo com a autarquia de Vila Real e a empresa municipal Vila Real Social, que vem oficializar o programa “Dá-me sete horas aos meus sete dias”, uma proposta de cariz solidário e de apoio social. O programa surgiu há quatro anos e integra alunos de várias áreas educativas da academia transmontana num serviço de voluntariado entre as famílias carenciadas do concelho de Vila Real.

Os alunos voluntários frequentam diversos cursos da universidade, como Serviço Social, Enfermagem, Psicologia e Reabilitação Psicomotora e vão ajudar famílias carenciadas e que necessitam de apoio.

José Pinheiro, presidente da direção da AAUTAD salienta “Consideramos que este programa, desde que foi implementado, tem vindo a obter resultados muito significativos, dado que os alunos ganham experiência e empatia. As famílias, por seu lado, recebem um apoio que, de outra forma, não teriam,  daí que para nós faz todo o sentido reforçar esta cooperação solidária”.

E, se inicialmente, o programa limitava as inscrições a alunos de determinados cursos, hoje em dia, essa limitação não existe, uma vez que a ajuda e apoio social pode ser prestado de diversas formas, conquanto haja abnegação e vontade de partilhar. Segundo a AAUTAD, “tempo, carinho e amor são os requisitos necessários” para os alunos que se queiram inscrever no programa “Dá-me sete horas aos meus sete dias”.

 

Fonte: AAUTAD