Apresentado na UTAD o Plano Nacional de Gestão Integrada de Fogos Rurais

A UTAD associou-se à Agência para a Gestão Integrada de Fogos Florestais (AGIF) para a apresentação do Plano Nacional de Gestão Integrada de Fogos Rurais (PNGIFR), numa sessão pública decorreu, no auditório de Ciências Florestais, no dia 29 de janeiro.

Este plano, cuja visão é a de proteger Portugal de incêndios rurais graves, implicará um investimento estimado de 500 milhões de euros ao ano (público e privado), entre 2020-2030, tendo como meta para o país a redução para metade, nos próximos dez anos, da área anualmente ardida em fogos rurais.

De assinalar que o PNGIFR, aprovado na reunião de Conselho de Ministros de 5 de dezembro último e colocado para discussão pública até 5 de fevereiro, identifica o contexto para a mudança e designa as orientações e os objetivos estratégicos para uma abordagem integrada ao problema. Ao mesmo tempo, define um novo modelo de governação e gestão do risco, com articulação entre entidades do Sistema de Gestão Integrada de Fogos Rurais (SGIFR), tanto a nível horizontal como vertical, e a implementação da Cadeia de Valor do SGIFR e de macroprocessos, que suportam a intervenção e responsabilidades das entidades, desde o planeamento até ao pós-evento.

Na mesma sessão foi também feita uma apresentação do Laboratório Colaborativo para Gestão Integrada da Floresta e do Fogo ForestWise. Este Laboratório, com sede na UTAD, tem como objetivo desenvolver atividades de investigação, inovação e transferência de saber e de tecnologia, com vista a aumentar a gestão florestal sustentável em Portugal, a competitividade do setor florestal português e reduzir as consequências negativas dos incêndios rurais.