foto: UTAD
[Imprimir]

Face à situação difícil de saúde pública vivida na República Popular da China, com largos milhares de cidadãos atingidos pelo novo coronavírus, e ao número de vítimas mortais já registado, foi enviada uma mensagem ao Embaixador daquele país em Portugal, Senhor Cai Run, com o seguinte teor:

Neste momento dramático, em que milhares de cidadãos chineses têm sido vítimas do novo coronavírus, muitos dos quais de forma mortal, quero expressar a mais profunda solidariedade da comunidade académica da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro para com o povo chinês e saudar todas as iniciativas e o enorme trabalho que tem sido realizado  pelo governo para conter o vírus. Na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro temos mantido o contato com os estudantes chineses e facultado a informação a toda a comunidade sobre a situação e as medidas preventivas a tomar, de acordo com as diretrizes das autoridades nacionais e em consonância com a Organização Mundial de Saúde”.

Destaque-se, a este propósito, que os estudantes da UTAD, oriundos da R. P. da China, foram contactados no final de janeiro para verificar se tinham viajado para o seu país para a celebração do Novo Ano e se teriam já regressado, verificando-se que apenas uma estudante o fez e não tinha ainda a viagem de regresso prevista. Foi dada informação a todos esses estudantes, de acordo com as Diretrizes da Direção Geral de Saúde, entretanto recebidas, e que foram também divulgadas a toda a academia através do GCI. O papel dos Serviços Sociais, em articulação com a ESS, foi fundamental nas iniciativas tomadas. No dia 12 de foi realizada uma palestra, por iniciativa da Comissão de Biossegurança, proferida pelo Prof. Nuno Alegria, sobre o tema “Ameaça do Coronavírus – Conhecer para Mitigar”.