[Imprimir]

A UTAD recebeu a 27 de fevereiro a segunda PSuperior Talk, promovida pelo Jornal Público no âmbito do programa PSuperior, que promove a literacia mediática dos estudantes Universitários. As fake news foram o tema escolhido para esta segunda conversa que envolveu estudantes de Ciências da Comunicação, docentes do cursos e demais interessados. O painel de oradores foi constituído Manuel Carvalho, diretor do Jornal Público, Fábio Ribeiro, docente do Curso de Ciências de Comunicação da UTAD, Carlos Eugénio, secretário-geral adjunto da Associação Portuguesa de Imprensa, Ivo Neto, jornalista do PÚBLICO e Pedro Cunha, estudante da UTAD.

Sobre as fake news foi dito que não são um fenómeno “novo”, mas nunca terão tido esta “dimensão avassaladora”, evidenciou Fábio Ribeiro”. São um fenómeno “complexo”, na opinião de Manuel Carvalho,  que envolve tecnologia, informação e poder.  Daí que por vezes seja difícil perceber se estamos perante uma noticia verdadeira ou falsa. Foi dito também que existem páginas especificamente criadas para difundir fake news. Daí a necessidade de se confirmar a informação antes de ajudar na disseminação de noticias falsas.  “Se as tecnologias ajudaram a emancipar”, também podem ajudar combatê-las, salientou o docente da UTAD.

Ivo Neto salientou que a proliferação das noticias falsas pode propagar-se porque  “vivemos em bolhas” e ao “seguimos aquilo com que concordamos”, e nos distanciarmos “do que nos afronta” teremos acesso apenas a uma versão da história, que pode ser usada na mentira.

Como evitar então as fake news? A solução pode passar por apenas confiar em sites de meios de comunicação social, e pensar bem antes de propagar, confirmando a veracidade da mesma várias plataformas. Um trabalho que exige espírito critico e análise dos conteúdos.

 

As PSuperior Talk vão estar em campo até maio de 2020, em várias universidades do país.

 

Mais informação em: https://www.publico.pt/psuperior/talks